Os motivos pra conhecer Medellín, a deliciosinha

A primeira coisa que você precisa saber sobre Medellín, é que provavelmente tudo que você sabia sobre Medellín tava errado.

Pode esquecer aquele papo de “cidade do Pablo Escobar” e narcotráfico. Medellín já superou essa história, e é uma cidade extremamente esforçada, que lutou de uma forma bem genial pra alcançar essa superação.

vista-do-pueblito-paisa-em-medellin-em-dia-chuvoso
“muito prazer, eu sou Medellín, sou maravilhosa e você não sabe nada da vida”

Se a própria cidade superou, todo mundo deveria superar também, e parar de associá-la a um passado que… é passado, como o nome bem diz. Chega a ser injusto, de verdade, que a primeira coisa que alguns associem mentalmente à Medellín ainda seja o Escobar.

A segunda coisa que a gente precisa saber, é que a forma como eu lia/pronunciava o nome da cidade tava errada o tempo todo. É “MeReDJín” (PLOT TWIST)!

mirador-de-medellin-no-pueblito-paisa
“ai que vergonha”

A terceira coisa que você precisa saber é que o título “ciudad de la eterna primavera” é merecido. Deus do céu, como é merecido!

Medellín tem um clima delicioso, agradabilíssimo em todas as horas do dia, daqueles em que você não passa muito frio, nem muito calor, e dorme gostosamente mesmo sem ar condicionado ou ventilador, sabe como? Coisa que te dá vontade de se mudar pra lá.

medellin-deliciosinha
Plaza Botero no verão

No inverno pode fazer um pouquinho mais de frio, no verão esquentar um cadinho mais, mas nunca um “frio de rachar os dentes e sofrer pra sair da cama” (um negócio que me faz sofrer bastante) e tampouco um “calor de fritar ovo na calçada e passar mal na rua” (coisa que me causa muitas insolações).

IMG_20161017_151442894_HDR.jpg

Pra você ter noção, quando cai uma chuva, os moradores dificilmente saem correndo, porque sabem que é só uma chuvinha agradável que já passa, basicamente só pra dar uma “regadinha nas plantas”. Em regra todo mundo continua andando muito tranquilamente na rua, sem nem apertar o passo.

Pode reparar que na foto que abre esse texto, tá chovendo, o chão todo molhado, e ainda assim tem gente tranquilona por ali no Pueblito Paisa.

A terceira… não pera, quarta, já até perdi a conta – coisa que você precisa saber é que a fama do pessoal de Medellín é absolutamente verdadeira: eles são incrivelmente gente boa, receptivos, trabalhadores, simpáticos, totalmente adoráveis – e eu poderia ficar aqui até amanhã procurando adjetivos que em suma definiriam “povo amável que te dá vontade (NOVAMENTE) de se mudar pra cidade deles”.

jardim-botanico-de-medellin-colombia
Jardim Botânico de Medellín – passeio bonitinho e gratuito

A quinta coisa, que já tá na cara, é que eu me apaixonei por lá. Se eu pudesse casava com aquela cidade.

medellin-linda-parque-explora
como não se apaixonar por um lugar cheio de dinossauro?

Logo, a sexta coisa que você precisa saber, é que eu provavelmente sou suspeita pra escrever sobre lá, e pode desconsiderar tudo que tô falando aqui, já que tô afetada pela paixão.

Medellín foi minha impressão mais gostosa de toda a Colômbia, embora o país tenha um monte de belezas e coisas interessantes além dela. Foi onde decidi passar a maior parte da viagem – e no dia de ir embora ainda fiquei triste.

E curiosamente, vejam só: Medellín é uma das cidades da América do Sul mais recomendadas pra expatriados, e justamente uma das que tem mais deles mesmo no nosso continente. Ou seja: não sou só eu, hein, essa safada apaixona muita gente.

medellin-linda-1
as esculturas de Botero, e o Museu de Antioquia ali no fundo

Mas espero que o tanto que tô falando bem de lá não crie muita expectativa na cabeça de ninguém, porque expectativa costuma frustrar as pessoas, e gostei demais de Medellín justamente porque fui sem expectativa nenhuma (na verdade só fui parar lá porque queria muito ir pra outros destinos que eram bem pertinho…).

Se esse texto convencer alguém a ir de coração e cabeça aberta já fico feliz. Então vá sem expectativa mesmo, tá bom? Mas vá.

medellin-deliciosa-museo-botero

Onde se hospedar em Medellín?

Se você quer ter uma experiência mais tranquila e gostosinha, bem autêntica, local (e muito cômoda, com tudo que é necessário próximo: farmácias 24 horas, mercados, restaurantes, e até uma vida noturna grande) e num dos primeiros bairros existentes de Medellín, bonito, sossegado e arborizado (“PÁRA COM TANTO ADJETIVO!!!”), recomendo muito fortemente o bairro Laureles. Mais especificamente o hotel Asturias, que foi onde fiquei (ainda vou escrever mais sobre lá, mas cê já pode checar e reservar a delícia desse hotel pelo link, se quiser).

ruas-arborizadas-de-laureles-medellin
as ruas arborizadas de Laureles

Se você quer festa todo dia, ficar onde 98,9% dos turistas ficam e se sentir numa mistura curiosa de Ipanema x Copacabana x Lapa colombiana, definitivamente El Poblado é o lugar. Mais especificamente perto do Parque Lleras.

[Leia também: Guia rápido de Medellín – onde se hospedar, de qual bairro fugir e onde comer]

Atente pra isso, porque El Poblado é um bairro gigantesco, e você pode ficar bem longe do Parque lleras mesmo se hospedando no bairro.

photo875283312832260198

Onde comer em Medellín?

Kusí, se você gostar de comida peruana e ambiente interessante. Crepes & Waffles, se você gostar de crepes (e waffles…). Submarino Express se você gostar de fast food /sanduíches de frutos do mar (conceito original e genial, aliás). La Pizza de Alejo se você gostar de pizza, massas e bom atendimento (ganhei até pirulito, bala e perguntas sobre meu estado de saúde – eu tava passando mal na hora – de brinde). E por aí vai… É muito lugar, taí um ponto que vai precisar de um post próprio também, senão esse aqui vai ficar gigantesco.

restaurante-em-laureles-medellin
um dos (muitos) restaurantes na Carrera 70 em Laureles

Onde dançar em Medellín?

Vai pra Carrera 70 em Laureles, ou pro Parque Lleras em El Poblado. Não tem erro, é muita opção (no Parque Lleras então, nem se fala, é música pra todos os lados e absolutamente todos os dias da semana).

photo875283312832260206
Esse é o Parque Lleras numa segunda-feira de madrugada e considerada paradona lá (e esse é o pirulito que me deram na Pizza de Alejo)

O que fazer em Medellín?

Vai desde se esbaldar com dinossauros, aquários gigantes e mil coisas interativas no Parque Explora, a caminhar nas ruas gostosas e que tem a preocupação com piso tátil e sinal sonoro em quase toda a cidade (bora aprender, pls, Brasil), andar de teleférico, passear no Jardim Botânico de graça e ver um mariposário maneiríssimo, dançar feito doido, aproveitar pra fazer bate-e-volta e contemplar a vista impressionante da Piedra do Peñol, entre muitas, mas muitas outras coisas.

mariposario no jardim botanico de medellin.gif

Vou fazer posts só pra falar disso (de novo), aliás, porque tem muita opção também.

Medellín definitivamente não é a cidade de Escobar. É a cidade de Botero. Cidade do clima bom, pessoas boas, transporte público bom, preocupação com o próximo, lugares bons pra “rumbear”, qualidade de vida boa, e ainda é um ponto de partida bom pra outras cidades legais na Colômbia (como Santa Fé de Antioquia, Jardín, Guatapé e por aí vai…).

img_20161017_145425645_hdr
mais das esculturas maneiríssimas de Botero

Quem já foi e quiser sugerir coisas legais de se fazer (ou se inspirou a ir depois de ler) pode ficar à vontade aí nos comentários! Definitivamente ainda devo voltar pra lá (por mim eu ME MUDAVA praquele lugar) e vou gostar (bastante) de receber dicas!

E pra ler mais sobre a Colômbia, tem mais aqui!

Siga o 1 viagem, 2 visões no facebook e no instagram, e até semana que vem! Na próxima quinta sai um guia pra descobrir se você é bom hóspede no AirBnb!

19 comentários sobre “Os motivos pra conhecer Medellín, a deliciosinha

    1. Perfeita colocação, tava pensando sobre isso ontem: dias depois de escrever esse texto, Medellín deu uma demonstração tão incrível de sensibilidade que comprovou que a fama de serem adoráveis é merecida!
      Abraço! :))

      Curtir

  1. Eu tou apaixonado. Se já tava antes, depois dessa semana, nem se fala. Que lugar incrível.
    Acho que o lance do Escobar se deve as duas temporadas de Narcos, mas eu particularmente odeio esse lance de reduzir lugares a um fulano ou fato ruim. E cai de queixo com a pronúncia. hahaha Como disse, vai ser meu primeiro destino internacional! \o/ 😀

    Curtido por 1 pessoa

    1. Escolheu bem pra caramba, poucas cidades devem merecer tanto uma visita! :))
      É, tem esse bug aí mesmo, tem gente que só que vai (ia, espero que agora esse quadro mude) pra Medellín pra fazer um turismo puramente “Escobar oriented”, ainda mais depois de Narcos, tem rolado quase um culto ao cara por parte de uns turistas, enquanto a cidade é bem traumatizada com isso.
      Pra ter noção muitas pessoas tem como intuito principal lá só refazer os passos do cara: querem ir onde Escobar foi, onde ele viveu, onde ele fez a porcaria X, a titica Y, sendo que a cidade é totalmente adorável, cheia de coisa pra fazer, um tanto de lugares pra conhecer, as pessoas incrivelmente amáveis, e querem mais é que apaguem o Escobar do raio da memória e parem de associar Medellín só a isso.
      Mas acho que depois dos últimos dias isso pode mudar! :)) Totalmente merecido pra eles!

      Curtido por 1 pessoa

      1. Nossa, sério que rola esse culto? Que bosta. Mas com certeza isso tá mudando. Quero conhecer a cidade, o povo, e ir num jogo do Atletico Nacional! 😀 😀

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s