O que fazer em Joinville: um fim de semana descobrindo os melhores passeios da cidade

No momento em que escrevo esse texto, eu tô no avião, olhando Joinville pela janela.

Quer dizer, eu não tô olhando pra janela agora, porque tô digitando. Mas uns 10 segundos atrás olhei e pensei “cara, como esse lugar é bonito”.

IMG_20171210_191116114_BURST000_COVER_TOP
foto confirmatória (e olha que é tudo mais bonito ao vivo)

E como foi mais bonita ainda a experiência que tive ali (e as pessoas que conheci, reencontrei e que compartilharam ela comigo).

Compartilho agora essa lista com alguns dos melhores atrativos turísticos da cidade, mas já admito que teve tanta coisa pra fazer e ver, que fiquei devendo uns passeios.

Joinville me surpreendeu muito positivamente e com certeza vai te surpreender também.

O que fazer em Joinville?

Minha surpresa já começou quando o avião se aproximou da cidade. Joinville é totalmente rodeada de uma paisagem realmente linda: mata Atlântica abundante (o avião pousa praticamente no meio desse verde e das montanhas) e… água, muita água.

belezas naturais de joinville dicas de passeios turisticos
ô lugar bonito
E apesar de Joinville ser uma cidade tão cheia de verde, lá também é uma cidade bem grande. Mais especificamente a MAIOR cidade de Santa Catarina – eu não fazia a menor ideia disso.
Lá tem o “braço do mar”, e é por esse braço do mar que você faz o primeiro passeio da lista:

1. Barco Príncipe

 O valor desse passeio pode ser salgado pra muitos. Mas calma, que vale a pena: são várias horas de um passeio agradável pra caramba, contemplando muitas ilhas lindas (mais especificamente 14 delas).
ilhas joinville como é o passeio barco principe.jpg
é uma mais chuchuzinha que a outra
Tudo isso em um barco grande e confortável com mesinhas, e almoço gostoso incluído.

A parte do “gostoso” é séria. Todo mundo saiu satisfeito (e feliz da vida) daquele almoço. Pra melhorar, você se serve – e inclusive pode se servir quantas vezes quiser.  Por sinal, fiz um prato enorme de estivador.

almoço no barco principe o que fazer em joinville.jpg
(meu prato é o indecente à esquerda)
turismo em joinville o que fazer em um fim de semana.jpg
Doda querida radiante no barquinho (o prato dela era o da direita, por isso ela é saudável assim)

Pra quem gostar de apresentação, é só subir no convés (um senhor ultra animado fica cantando e contagiando a tripulação), e a cereja do bolo nesse passeio é uma parada em São Francisco do Sul, um chuchu de cidade, que me lembrou bastante Paraty.

Bônus: uma curiosidade sobre São Francisco do Sul

Essa viagem foi bem enriquecedora em termos de conhecimento: primeiro, descubro que Joinville é (linda e) a maior cidade de Santa Catarina. Depois, que São Francisco do Sul é uma das primeiras cidades do Brasil.

Porto Seguro foi a primeira cidade brasileira, Angra dos Reis a segunda e São Francisco do Sul a terceira cidade mais antiga do país. Sabendo disso, cê já vai pro passeio achando tudo mais interessante. Dá realmente pra sentir em cada ruazinha adorável quanta história essa cidade viveu.

sao francisco do sul linda o que fazer em joinville passeio barco principe.jpg


Alguns poréns do Barco Principe, que vale tomar nota
: apesar do almoço incluído, bebidas devem ser pagas à parte. Sobremesas também. E pode ser meio “torturante” ver aquele tanto de torta alemã, salada de frutas com sorvete e afins sendo esfregadas constantemente na sua cara. Então, se você é fã de doce, leva logo dinheiro.

dicas de passeios em joinville barco principe.jpg
Dani (Baú de Família) e Sil (Suas próximas viagens) embelezando mais ainda a paisagem
E por que dinheiro? Porque eis outro porém do Barco Principe: só aceitam pagamento em dinheiro pra esses extras aí.
Batata frita e outras opções também são pagas a parte. Mas pode ficar tranquilo que o almoço é bem satisfatório (estávamos em um grupo de 12 pessoas e todo mundo saiu empanturrado e satisfeito).

1.2. Passeio em São Francisco do Sul

Chegando em São Francisco do Sul, você tem um tempinho pra aproveitar essa cidade ultra charmosinha antes de voltar pro Barco Príncipe.

Dá pra caminhar tranquilamente, tirar fotos bem bonitas nesse caminho, comprar alguma lembrança no mercado do porto, beber algo, ver a Catedral lindinha, ir no mirante ou no museu… Esse “ou” é porque talvez você tenha que escolher entre um e outro mesmo, se gostar de curtir num ritmo não tão corrido. Você tem que voltar pro barco em pouco mais de 1 hora.

O que fazer em Joinville Sao Francisco do Sul Bate e volta.gif
Duas doçuras na também doce São Francisco do Sul (Dani e Tati, do Cheap Trip)

Pode aproveitar também pra tomar sorvete, especialmente naquele calorzinho safado que faz lá no verão (esse passeio foi feito no início de dezembro, e tava bem quente).

E por falar em sorvete, assim que você sai do barco, se depara com uma moça distribuindo papelzinho pra todos os tripulantes do Barco Príncipe. Pegue esse papelzinho e guarde, porque ele pode dar desconto numa sorveteria ali perto (e vai que bate vontade de tomar sorvete… Foi o que aconteceu com o grupo, aliás, mas todos fomos bocós e não pegamos/guardamos o papel).

2. Mirante de Joinville

Vou começar esse tópico aqui já com uma dica importante: não vá pra esse passeio de havaianas – recado especialmente importante pra cariocas, que vão de havaianas até em casamento (leia também: Guia de sobrevivência do Rio de Janeiro ou “como identificar um carioca na rua”) – ou com qualquer sapato desconfortável.

Subindo (e que subida, viu) o mirante de Joinville você tem uma vista deslumbrante da cidade. E tem dois mirantes lá em cima. Um mostra mais a mata, o outro mostra mais o centro da cidade.

o que fazer em joinville passeios turisticos mirante de joinville.jpg
Joinville é bonita pra caramba, ow, como que ninguém me avisou disso antes?
A subida leva 40 minutos se você for corajoso e encarar a pé.
Pelo que eu observei: cansa. Pessoas ultra fitness chegam lá em cima com cara de quem tá pedindo arrego e suando o suficiente pra regar o sertão. O que pode estragar algum propósito de “sair bem na foto”.
Maaas se você quiser se poupar (e poupar tempo também), dá pra contornar a situação pagando um ônibus (4 reais) que passa de 20 em 20 minutos lá embaixo, e te leva lá pra cima.
 

Se você for pro Mirante de Joinville de carro, o estacionamento (tem que deixar o carro lá embaixo) é 10 reais.

passeios e pontos turisticos em joinville o que fazer mirante.jpg
Debs, do Diário de uma Viajante, prestes a tirar uma foto linda de viver dessa cidade linda de viver – e me rendendo uma foto também linda de viver no processo

3. Ballet Bolshoi

O Ballet Bolshoi em Joinville foi um dos lugares que, muito infelizmente, entraram pra minha lista do “não deu pra ir”. Mas absolutamente todos os blogueiros que foram lá voltaram encantados e definiram a experiência como emocionante. Você pode (e deve) ler os relatos deles no Ballet Bolshoi também.
Esse é o único Ballet Bolshoi fora da Rússia. Passeio ideal pra quem é apaixonado por ballet… e pra quem não é apaixonado também.

4. Comer, comer, comer

Se você gosta de uma linguiça, tá feito em Joinville.

Aliás, se você gostar de toda a comida alemã em geral, vai sair de lá bem feliz.

o que fazer e onde comer em joinville biergaten
foto confirmatória
Fomos no Mad Dwarf e na Choperia Biergarten, e recomendo ambos de olhos fechados (e fazendo “hmmmm”). De olhos abertos também, porque os ambientes eram bem agradáveis.
A Biergarten tem até um trem lindo que fica passeando em cima da sua cabeça, uma decoração muito charmosa, e já foi frequentada por vários famosos (tem um “mural dos famosos” no caixa… observa quando for pagar a conta!). Até o banheiro do lugar é bonito pra caramba.

Pra beber, o “santo abacaxi” ganhou meu coração, e lá tem também um “menu kids”, ótimo pra quem vai com os filhotes ou pra quem simplesmente se amarra num bife com batata frita (toca aqui, Ana!). Os preços desse menu kids são bem bons, aliás.

menu kids do biergaten onde comer em joinville e o que fazer na cidade.jpg
nomnomnom (momento em que eu e Ana do Livre Embarque comemoramos)
O Mad Dwarf é badalado, frequentado por um público jovem, cheio dos lanches gostosos e tem atendentes ultra simpáticos e solícitos.
Se tornaram meus dois lugares nomnomnom preferidos na cidade.

5. Rua das Palmeiras

“Como pode uma rua figurar entre pontos turísticos?”

Uma imagem vale mais que mil palavras, então segue imagem:

o que fazer em joinville pontos turisticos da cidade.jpg
fonte: site da Prefeitura de Joinville
 E como “bônus”, tem um museu no fim dessa rua linda de viver, que vale a visita também.
Falando em museu…

6. Museus, museus, museus

Quem curte “museuzar” vai sair de Joinville realizado. Ô cidade pra ter museu.
Só pra citar alguns, em Joinville tem o Museu arqueológico de Sambaqui, Museu Casa Fritz Alt, o Museu Nacional da Imigração e Colonização, a Estação da Memória (que antigamente era uma estação ferroviária) e até um Museu da bicicleta.
Tem mais ainda, mas deixo pra você descobrir “a gosto” lá.

7. Bônus: contemplar as decorações de Natal nas ruas

Coloquei esse item como bônus, já que só tá valendo pra quem for em dezembro (foi meu caso, por isso menciono).
Ver tanta decoração de Natal nas ruas de Joinville foi algo especialmente impactante porque sou do Rio de Janeiro e quase não tem decoração de natal aqui. Nem na minha casa, quanto mais nas ruas. Mas lá em Joinville me deparei com muitas ruas lindas, cheias de luzes. Vale a pena ir pra lá nessa época.

Clima em Joinville:

Achei o clima de Joinville em dezembro especialmente agradável também.

Ninguém morreu de frio, nem de calor (tava calor sim, mas nada de matar alguém frito na rua).

o que fazer em Joinville melhores passeios.jpg
o céu lindamente azulzinho no início de dezembro
E um bônus: como Joinville fica a nível do mar (ou quase isso), lá costuma ser um pouco mais quente (delícia) que o interior de Santa Catarina. Pra mim isso é uma notícia maravilhosa.
Quem já leu relatos de “sofrimento climático por aqui” (por exemplo, o frio pavoroso em Curitiba) sabe que resmungo mesmo quando o clima tá furreca.

mês mais quente na cidade (de acordo com a wikipédia, porque eu não sei nada da vida) é janeiro.

melhores passeios e pontos turisticos em joinville.jpg
Participação especial do Tire a bunda do sofá na foto

Onde se hospedar em Joinville:

Alguns de nós ficamos no Ibis Joinville, outros no Mercure. Você pode reservar pelo Booking ou ver outras opções de hospedagem nessa lista aqui.

Conclusão:

Não voltei de Joinville com conclusões, mas sim com muitas perguntas na cabeça.

Uma delas é: por que raios a cidade não é mais visitada ou conhecida?

Essa foi uma daquelas viagens em que você percebe que um lugar é subvalorizado e tem muito mais a oferecer turisticamente do que a maioria acredita. É uma cidade bacana pra caramba mesmo, cheia de atrativos naturais, culturais, gastronômicos… tudo.

lugares lindos em santa catarina joinville o que fazer.jpg
diacho de lugar bonito!
E isso porque eu não consegui fazer todos os passeios. Joinville é enorme, agradável, cheia de coisa pra ver e fazer, e com cidades vizinhas igualmente adoráveis pra um bate-e-volta (ou pra uma estadia maiorzinha também).
Definitivamente vale a pena conhecer Joinville e aproveitar toda a beleza e atrações que a região tem pra oferecer.

Uma confissão:

Vou só confessar, pra ser justa, que mesmo que Joinville fosse uma cidade horrorosa, sem graça e sem absolutamente nada pra fazer (definitivamente esse não foi o caso) minha viagem pra lá teria valido muito a pena pelas companhias.

Fui parar lá num fim de semana de dezembro graças a um “Encontro de Digital Influencers (blogueiros de viagens) em Joinville”, que teve como (sensacional) anfitriã a jornalista e blogueira Dani.

E que coisa gostosa que foi. Quanta gente maneira, reunida numa cidade maneira, fazendo passeios maneiros… Na volta deu um gostinho de saudade bem grande e já queria o próximo.

festmusik joinville o que fazer.jpg
Teve até apresentação (linda e) exclusiva do Festmusik

A prefeitura de Joinville nos presenteou com mimos muito carinhosos, e tudo isso veio numa sacola ainda mais mimosa do Baú de família.

o que fazer em joinville.jpg
hahahah a expressão da Carol ❤ (de quem quer dizer “essa viagem tá o máximo”)
A outra pergunta que ficou é: quando é o próximo?
Enquanto não tem a resposta ainda, fica esse post pra refletir, e pra estimular: conheça mesmo Joinville, que a cidade merece (e você também).
Até o próximo post, fuça o 1 viagem, 2 visões no facebook também, e qualquer dúvida ou sugestão sobre a cidade, fica à vontade nos comentários!

 

14 comentários sobre “O que fazer em Joinville: um fim de semana descobrindo os melhores passeios da cidade

  1. bom, primeiro, muito feliz feliz com o seu post. segundo, me trouxe uma dor daquelas. explico: estava para ir a Joinville/São Fco do Sul quando o meu joelho estou de vez. viajar, para mim, somente, em outubro e olhe lá. mas, ao post. sempre maravilhoso em sua linguagem que desperta a atenção, atrai quem não conhece e bate aquela vontade (você já sabe, aqui minha lista aumenta cada vez mais) de ir, o senso de humor/alegria contagiam, as informações são precisas e as fotografias, fantásticas (a d janela do avião está deslumbrante). muito feliz com seu post. que o próximo não demore como uma viagem ao Japão.(se for para ir, tudo bem!). o meu abraço carinhoso.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Eu que fico feliz de ler um comentário tão gentil desses! Melhora logo, e não desanima, que a viagem vai ser melhor ainda quando você puder ir (até lá vai acumulando as dicas também)! Muito obrigada pelo comentário e um abraço!

      Curtir

  2. Boa tarde

    Moro em Joinville a pouco mais de 3 anos e também me surpreendi (e me surpreendo) muito. Não sei se por falta de informação, mas acredito que faltaram os rios da região. Pra quem gosta de banhar-se e escapar desse calor extremo de nossa cidade, temos ótimas opções nos pés da serra. Piraí, Quiriri, Monte Crista, são alguns dos inúmeros que somos gratos de poder contemplar.

    Meus parabéns pelo texto e volte sempre!! 🙂

    Curtido por 1 pessoa

  3. Parabéns pelo post. Nasci em Joinville e continuo admirando a cidade. É uma cidade elegante, com construções charmosas. Os jardins muito bem cuidados, a preocupação das pessoas em sair com seu cãozinho, já ciente em levar uma sacolinha pra catar as necessidades dele.
    Você tem numa única cidade, campo, cachoeira, rios. Não posso deixar de citar a famosa Estrada Bonita. É um lugar onde tem uma cachoeira incrível, lugar onde vende produtos coloniais da região e restaurantes com algumas comidas típicas. Vale a pena conferir. 😉

    Curtido por 1 pessoa

    1. Muito obrigada pelo comentário tão rico, Carmelita! Joinville realmente me surpreendeu (e continua surpreendendo pelos comentários) com a abundância de coisas bonitas pra se ver e fazer. Fiquei com vontade agora de conhecer a Estrada Bonita e a cachoeira! Obrigada pela leitura e pela dica!

      Curtir

  4. Amei o post. Obrigada por me “mostrar numa fotinho” ali! E concordo que o encontro foi daqueles em que a gente foi só confirmar o quão bacana era a turma pessoalmente. Também estou aguardando o próximo ansiosa! Ahhhh na última foto, da Carol, a barriguinha do meu marido faz uma participação especial! hahaha Beijos beijos

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s