Arequipa, a danada de bonita

Quando a gente chegou em Arequipa, se deparou com uma cidade simples, rodeada de uma beleza natural absurda e vulcões que são difíceis de tirar os olhos. Era um contraste interessante demais: uma cidade tão humilde, rodeada de uma natureza tão imponente.

arequipita
um dos cenários comuns em Arequipa: construções pequeninas, montes enormes

Assim que você sai do avião, o vulcão Misti já tá ali, te dando “oi, e aí, como é que vai”, e eu fiquei que nem uma pateta olhando sem parar. Minha companhia na viagem lidava melhor com coisas estupidamente grandiosas e conseguiu seguir a vida normalmente, mas eu andava DE RÉ olhando pro vulcão, porque ainda não conseguia tirar os olhos daquilo.

Se chamam Misti, Pichu Pichu e Chachani, os 3 vulcões que esfregavam suntuosidade sem dó na minha cara.
O Misti, que é o mais “MINHA NOSSA SENHORA” ainda é ativo. Nas fotos mais famosas de Arequipa, ele é aquele vulcão com o pico nevado e formato bem cônico, que sempre aparece (só jogar “Arequipa” no google que já aparece ele de cara), não tem erro pra identificar.

Além desses 3 aí tem outros mais de 90 vulcões (sério, falei 90) nos arredores, mas que não são visíveis da cidade. Eu ia morrer sem saber desses outros 90, e só fiquei sabendo porque a moça na viagem pro Vale do Colca que esqueci o nome falou. Fica aqui meu agradecimento à moça que esqueci o nome.

misti no google
o que eu disse sobre o Misti ser o popstar (é ele em todas as fotos)

Assim como Paracas, Arequipa já foi diversas vezes assolada por terremotos (e todo dia tem uma tremidinha lá). Chega a ser injusto que toda a beleza do lugar seja justamente a causa e consequência de todo o “castigo”.

Ah, e lá tem a Plaza de Armas oficialmente mais bonita desse planeta.

Sério, é a mais bonita do planeta mesmo. Fui lá, conferi e já dei a medalha pra ela. Não pode existir nada mais bonito não.

Arequipa ou a catedral mais bonita do planeta2

arequipita2

Eu caminhava pelas ruas exclamando “Minha nossa senhora, como é lindo!” a cada 35 segundos. Quando via a catedral, o vulcão, o outro vulcão, mais um vulcão, a vistas dos campos, e por aí vai.

mi chapelito peruano con filtro2
cara de “É TUDO TÃO LINDO”

E parava em todos os estabelecimentos que tinham uma alpaca de mentirinha na porta (e quase todo lugar tinha), pra fazer carinho nelas (eu parava em todo lugar pra fazer carinho em alpacas de mentira, imagina quando chegou na parte em que a gente lidou com as alpacas de verdade).

Curtindo muito a Plaza de Arequipa
“Já entendi já, cê achou bonito”

Lá ninguém vai encontrar um Hilton/Marriot e muita modernidade – mas também não entendo por que alguém faria questão de qualquer dessas coisas em um lugar como Arequipa. A cidade é singular, é pura história… É um lugar de estrutura bem despretensiosa: as casinhas são simples, as construções são, em regra, de poucos andares, e tudo isso contrasta com aquela baita Catedralzona enorme e bonitassa, e aqueles vulcõezões no fundo, dizendo “f*da-se o aparente limite de andares nessa p*rra”.

P1130160

igrejas de arequipa
Igreja de Yanahuara

monasterio-de-santa-catalina-1

Catedral da Plaza de Armas vista de longe

É curioso porque tudo nos levava a crer que estávamos numa “cidadezinha do interior”, desde a aparente tranquilidade, essa simplicidade em tudo, e o fato de que tinha até um parque com lhamas comendo graminha na frente de onde a gente se hospedou.
Mas não, a gente tava numa baita cidadezona mesmo (PLOT TWIST), Arequipa é a segunda cidade mais populosa do Peru (só perde pra Lima).

campos de arequipa e o pichu pichu ao fundo que nao da pra ver direito porque tem nuvem na frente

Um bizu importante: lá tem um restaurante chamado Ascai 360º, que na verdade é o restaurante do hotel Katari (você entra no hotel e pede pra ir pro restaurante), e ele provavelmente tem a vista mais bonita dessa cidade – embora seja uma missão filha da p*ta dizer qual seria a vista mais bonita de lá.

O Ascai é um restaurante novo, não tem tantas opções no menu, mas o que a gente pediu tava BEM gostoso e o preço é justo. Tô colocando a dica aqui por causa da vista,  que é de um ângulo único. Então até se a comida fosse ruim a gente já acharia que talvez valeria a pena pagar, pela visão que se tem. Mas não é o caso, e a comida é fenomenal também.
Tomamos uma limonada incrível e Ricardo pediu um frango que esqueci o nome e segundo ele, é o melhor frango do Peru.

Terraza-Hotel-e1456772309662
sério, olha essa vista! olha essa vista!!! (roubei a foto do site deles, lá tem outras mais bonitas ainda)

Eu tava querendo inclusive me hospedar no Katari por causa da vista (e a localização fenomenal, bem na Plaza de Armas que tem absolutamente tudo que qualquer pessoa pode precisar), mas como gosto de ter meus 2 rins, ficou pra próxima. As diárias são bem caras, mas não acho que desmerecidamente (acho que eu que tô dura mesmo). Quem tiver condições de pagar, deveria ficar lá sem peso na consciência.

[Aproveita e já lê também: Onde se hospedar em Arequipa, uma das cidades mais bonitas do Peru]

Os funcionários da recepção e do restaurante foram simpáticos e prestativos pra caramba também.

vista do ascai restaurante 360 a noite
e a moça simpática do Ascai ainda tirou essa foto nossa! muito obrigada, moça simpática do Ascai!

O que fazer na cidade (só uma “palhinha”, porque ainda deve vir um post inteiro só pra falar disso):

Um dos (muitos) passeios que a gente achou que vale a pena fazer em Arequipa é a Mansion del Fundador. É um lugar bonito demais, interessante e cheio de história. Eu esqueci (não diga…) o nome do moço que nos ensinou coisa pra caramba lá, mas ele sem dúvida colaborou pro passeio se tornar 700% mais legal, porque sem tanta informação e uma imersão na história do local não é tão bacana. Diria pra quem for, pra que se possível vá com um guia.

E ENTRE na mansão, porque teve uma galera que ficou do lado de fora pra não pagar, e perdeu toda a graça do negócio porque não sabem brincar.

cachorrim na casa del fundador
e lá TEM CACHORROS!!!

P1130260

mansion del fundador

Arequipando na Casa del fundador
no site da mansion tem mais informação desse lugarzim gostoso

Outro lugar que definitivamente vale o passeio é o Monasterio de Santa Catalina: onde monjas viveram (e ainda vivem!) por séculos, isoladas do mundo por grossos muros, e parece uma cidade escondida dentro de outra.

Eu vou fazer pelo menos mais uns 2 posts pra falar dessa cidade, porque em 1 só não dá pra esgotar todas as coisas lindas que ela tem. Finalizo esse aqui, senão bato o recorde mundial de caracteres em um post só. Arequipa é hermosa pra caramba mesmo.

E é engraçado que por mais que eu tenha olhado que nem uma bocó sem parar pro Misti, agora que lembro dá uma saudade daquela visão absurda, e vontade de poder olhar ainda mais.


Pra ler as dicas de onde se hospedar em Arequipa, agora tem um post só sobre isso aqui!

E querendo ler mais dica sobre o Peru, é só clicar na categoria “Peru” no menu ali em cima!

7 comentários sobre “Arequipa, a danada de bonita

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s