Monasterio de Santa Catalina em Arequipa: dá pra andar umas 4 horas nesse lugar e se perder

Tem gente que chama o Mosteiro de Santa Catalina de “uma cidade dentro de outra”. No caso, uma cidade onde monjas viveram por séculos em completo isolamento do resto do mundo separado pelos muros – e ainda vivem. Lá é um dos passeios que classificam como “imperdíveis” em Arequipa.

A gente ouvia esse papo aí de ser uma “CIDADE isolada” e achava que era palhaçadinha ou exagero. Até irmos.

monasterio-de-santa-catalina-1

Aquilo é praticamente uma cidade mesmo, não era só papo. É molezinha se perder por lá.

Como o lugar é absurdo de grande, não vou escrever muito sobre (já cansei só de andar, agora vou poupar o cansaço dos dedos) e ao invés disso vou jogar umas fotos pra dar uma noção. A história do mosteiro todo mundo encontra fácil no google, ou então deixa pra conhecer lá, sem spoilers. E é uma história fascinante, vale a pena conhecer.

entrando-no-monasterio

O mosteiro de Santa Catalina de Siena fica pertinho da Plaza de Armas e da Catedralzona, dá pra ir andando muito de boa de um ponto ao outro.

monasterio de santa catalina parte 1.gif

Dá pra ir andando se você estiver nas proximidades do Parque Selva Alegre também, o mosteiro fica mais ou menos no meio do caminho entre esse parque e a Plaza de Armas.

monasterio-de-santa-catalina-2

Diz a wikipédia (mas vai saber se é verdade) que a cidadela é patrimônio mundial da humanidade, e não seria à toa.

Só tô desconfiando um cadinho dessa informação, porque podem estar confundindo com outro mosteiro de nome igual no Monte Sinai, que de fato é patrimônio mundial. De toda forma, sendo ou não, o lugar rende um passeio ultra interessante, e tem mais informações aqui, pra quem quiser: http://www.santacatalina.org.pe/

monasterio-de-santa-catalina-5
melhor parte do mosteiro, o cachorro batman
monasterio-de-santa-catalina-4
Essa aí é a confirmação de que você tá numa CIDADE-das-monjas: tem a p*rra de um cemitério lá dentro. A parte triste é que o cemitério fica bem na frente desse lugarzinho aí pra lavar as roupas, o que significa que as monjas lavam roupa enquanto inevitavelmente lembram das amigas mortas

Dá pra conhecer lá de noite também, e deve ser uma experiência completamente diferente.

Só acho que tem que dar uma reservada ou confirmada antes. A gente foi de tardinha, quase às 17 (mas tem dias que fecha às 17, então recomendo ir um pouco antes), e esse foi um horário muito bom. Não tava lotado (tava quase totalmente deserto, na verdade) e não tinha mais solão na cabeça. Você VAI ANDAR feito um(a) maluco(a), então ir de sapato/roupa desconfortável só pra sair bem na foto não é uma boa ideia – essa raramente deve ser uma boa ideia.

monasterio-de-santa-catalina-7

A cada minuto a gente se deparava com um novo cantinho lindo e sereno naquela mini-cidade isolada.

Muitos caminhozinhos estreitos, que davam em outros caminhos estreitos, com várias flores, e um silêncio que só era quebrado pelo canto dos pássaros e os nossos próprios passos (ou minhas reclamações de “não aguento mais andar”).

Às vezes os caminhos te deixam num lugar ainda mais lindo inesperado. Esse é o tipo de passeio que rende muitas boas fotos, se você for uma pessoa tarada por elas.

Eu só não digo que o mosteiro é um passeio “imperdível” porque me incomoda quando determinam que a gente TEM QUE IR em qualquer lugar que seja. Você não tem que ir em lugar nenhum não, só se quiser, maaas se for, é bem capaz que seja uma experiência enriquecedora e muitíssimo interessante.

E é bom ir preparado pra uma parte EXTREMAMENTE triste do passeio (SPOILER): a dos porquinhos da índia que ficam escondidos num local lá, muito possivelmente pra virarem churrasco depois. Esse é um negócio que eu definitivamente preferia não ter visto.

  1. Como eu chego no Monasterio de Santa Catalina? Como mencionei lá em cima, dá perfeitamente pra ir andando se você estiver nas proximidades da Plaza de Armas ou do Parque Selva Alegre. Se você preferir pegar um táxi pra lá também não tem erro, dificilmente táxis saem caros em Arequipa, e não tem um taxista que não vai saber onde o mosteiro é.
  2. Quanto eu pago? A entrada é por volta de uns 40 soles, MAAAS tem entradas promocionaizíssimas se você for por acaso num dia 10, ou no último domingo do mês.
  3. Quando posso visitar o mosteiro? O horário aberto pra visitantes em regra é das 9 às 17, e nas terças e quintas fica até às 20:00.
  4. Tem onde comer lá? Tem uma cafeteria aberta das 9 da manhã às 17:00.

Qualquer outra dúvida, pode mandar nos comentários, e pra ler mais dicas e relatos sobre o Peru é só chegar aqui (ou navegar na categoria “Peru” no menu ali em cima)!

4 comentários sobre “Monasterio de Santa Catalina em Arequipa: dá pra andar umas 4 horas nesse lugar e se perder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s