Os melhores (e piores) lugares pra se hospedar em Bogotá

Inicialmente esse texto ia se chamar “os melhores (e piores) bairros pra se hospedar em Bogotá”. Mas a verdade é que achei o conceito de bairros e localização na capital da Colômbia confuso demais, e não entendi nada até hoje.

Muito provavelmente a confusa sou eu, e não a cidade, já que me perco até no bairro onde moro, mas de toda forma é melhor chamar de “lugares” pra não escrever besteira aqui.

Os critérios usados pra definir regiões como melhores ou piores pra hospedagem a seguir foram: 1. segurança, 2. economia, 3. proximidade de pontos turísticos, 4. beleza e tranquilidade. Bora lá.

1. Os melhores e piores lugares pra se hospedar em Bogotá em termos de segurança

Algumas áreas que podem ser apontadas como bem seguras por lá são as próximas do Parque de la 93, da Zona T, do Parque del Chicó e afins, além de Usaquen. Isso é quase unanimidade. Falando com colombianos, eles confirmam que é mais recomendável ficar por essas regiões mesmo.

parque-del-chico-onde-se-hospedar-em-bogota

As experiências que tive aí foram: me hospedei perto do parque del Chicó (foto acima) e do Parque de la 93, além de Usaquen. Preferi muito mais Usaquen, mas é puramente por questão de gosto mesmo.

Como já falei nesse post aqui sobre as primeiras impressões de Bogotá (vale a pena ler e se preparar psicologicamente pra possíveis “soroches” por lá), Usaquén te faz sentir mais como um morador, e menos turista. Achei que lá tem um climinha mais gostoso, local.

Usaquen (perceba que não decido se vou usar acento no nome ou não) tem uma mistura de casinhas entre prédios altos, prédios baixos, pracinhas e avenidonas com muitos restaurantes, lojas e cafés – e se você quiser tem vida noturna também, não deixando nada a dever pras proximidades da Zona T e Parque de La 93.

onde se hospedar em Bogota Usaquen.jpg
um pedacinho de Usaquen

E ainda tem um “mercado de pulgas” tradicionalzasso aos domingos.

[Você pode ver opções – mais de 128 – de hospedagem em Usaquen aqui]

Já a famosíssima Zona T, explicando melhor, é como o “coração da Zona Rosa“, e seria quase equivalente a falar “posto 4 de Copacabana”, entende?

Só que no caso essa Zona T é bem pequena: formada apenas pela junção de 2 ruas (que formam um T, por isso o nome).

onde se hospedar zona rosa e zona t em bogota.jpg
essa é a Zona T

Agora, falando dos piores lugares em Bogotá no critério segurança, um lugar que é muito visado por turistas mas não é tão seguro é o centro da cidade/La Candelaria.

[Aproveita e lê também as 20 coisas que eu gostaria que tivessem me avisado antes de ir pra Colômbia]

O centro é muito procurado por viajantes porque pode atender a outros critérios – que são os próximos da lista – mas não dá pra negar que não transmite segurança, e rende aquela sensação definitivamente incômoda de “melhor voltar pra casa antes das 19:00”.

2. Os melhores lugares pra se hospedar em Bogotá em termos de economia

É agora que La Candelaria entra dando chute na porta e voadora: lá costuma ter opções substancialmente mais baratas do que todos aqueles lugares listados como mais seguros.

Quem ganha o “troféu dos piores” aqui é a Zona T e proximidades: a Zona T é uma área com uma concentração de restaurantes chiques bem cobiçados e lojas de grife, então realmente não dá pra esperar preços muito em conta.

Além disso, turistas, quando não estão em La Candelaria, estão sassaricando na Zona T, então os preços não são tão amigáveis, até mesmo por essa questão de oferta e procura.

Procurando um meio termo, Usaquen, Chicó e as proximidades do Parque El Virrey podem ser ótimas opções.

onde-se-hospedar-em-bogota-parque-del-chico
vista do Parque del Chico e os prédios de tijolinho ao redor

3. Os melhores lugares pra se hospedar em Bogotá em termos de proximidade de atrações e pontos turísticos

Aqui a coisa vai começando a complicar, e entrando naquela zona do “depende”. Porque realmente depende dos pontos que você quer conhecer mais/passar mais tempo.

É evidente que o centro da cidade/La Candelaria já é um ponto turístico por si só: estamos falando de um lugar histórico e cheio de coisas pra se ver, museus, atrações, palácios, catedrais lindas e afins, bem próximos um do outro.

Mas também é evidente que 99,9% dos viajantes querem/vão passar em algum momento pelo Parque de la 93 ou na Zona T, por exemplo, mesmo que seja só de curiosidade. Então a Zona Rosa pode ser um bom lugar pra se hospedar também, se você quiser ficar a passos desses lugares.

zona-rosa-onde-se-hospedar-em-bogota
uma das muitas pracinhas da Zona Rosa

A “Zona T” fica relativamente próxima ao “Parque de la 93″(exige uma caminhadinha aí de uns bons quarteirões…), e o Parque de la 93, por sua vez, fica a uma distância perfeitamente caminhável do Parque del Chicó, então dá pra ver que é uma região bem concentradinha de coisas também.

O Hotel Virrey, que é um dos hotéis mais bem avaliados de Bogotá, fica só a 300 metros da Zona T, por exemplo. A localização é realmente boa. Você pode checar ele aqui.

4. Os melhores lugares pra se hospedar em Bogotá em termos de beleza e tranquilidade

Agora chegamos oficialmente no “depende”, porque gosto é gosto e não tem muito o que discutir.

La Candelaria, por exemplo, é um lugar cheio de história, charme e casinhas coloridas. Suas fotos mais bonitas provavelmente vão sair de lá mesmo. Mas não é tão limpo, nem tranquilo quanto outras opções.

La Candelária Bogotá
as ladeiras sem fim e casinhas coloridas em La Candelaria

As proximidades da Zona T tem uma pegada mais “garbosa”. Grife pra lá, restaurante caro pra cá, ruas bem limpas, pessoas tirando foto do “look do dia” pro blog.
Já Usaquen mistura a atmosfera de tranquilidade em ruas com casinhas e prédios baixos+comodidade de avenidas enormes e agitadas com absolutamente tudo que você possa precisar.

[Falando em lugares bonitos, aqui tem a lista de 10 lugares lindos que você pode conhecer na Colômbia]

Acho que no fim das contas rola um empate técnico, que só pode ser decidido pelo gosto de cada um e o que você leva mais em consideração.

Eu não acho, por exemplo, que colocar nossa segurança em risco e ter que se preocupar com conselhos locais como “não andar nas ruas depois das 19:00” vale tanto a pena pra fazer uma economia, e além disso gosto demais de lugares mais sossegados e com um clima gostosinho, daqueles em que você caminha tranquilamente pelas ruas se sentindo um local, ouvindo o som dos pássaros e vendo cachorrinhos passeando nas ruas.

Consequentemente optei por não ficar em La Candelaria.

Mas sem dúvida você vai conseguir achar relatos de pessoas falando que tiveram ótimas experiências no centro da cidade, se quiser reforçar sua vontade de ficar lá.

Qualquer dúvida pode mandar nos comentários, e não deixa de conferir também todos os relatos e as dicas sobre a Colômbia que já foram dadas aqui! Ainda deve vir muito mais sobre a Colômbia em breve, então acompanhe o blog.

Se for fazer sua reserva de hotel em Bogotá, faça por esse link aqui: o 1 viagem, 2 visões é parceiro da Booking, e ganha uma comissão quando fazem a reserva por esse link, sem que você pague nada a mais por isso!
Querendo fazer um seguro viagem, leia o relato sobre isso (e aproveita pra pegar o desconto)!

E fuça a gente lá no facebook e no instagram!

12 comentários sobre “Os melhores (e piores) lugares pra se hospedar em Bogotá

  1. Estou indo pra Bogotá em setembro e vi que muitos sites de dicas de viagem colocam de forma genérica que o centro da cidade, La Candelaria, “tem mendigos e pedintes que podem incomodar” mas pesquisando a respeito é muito além disso, lá existe uma cracolândia gigantesca, chamada “El Bronx”, muito parecida com a de São Paulo. Creio que entre zumbis/nóias e moradores de rua há uma diferença tremenda. Confesso que fiquei preocupado depois que vi videos, no Youtube, a respeito mas fazer o que? É lá que me hospedarei… a principio pensei que não valeria a pena rodar de 5 a 10 km por dia pra chegar no centro da cidade e pontos turísticos mas se eu pudesse eu reconsideraria pois moradores de ruas, temos em todas as cidades brasileiras, mas problemas com drogadição é muito mais grave. De qualquer forma grato pelas suas dicas, acho que você chegou bem próximo de estancar a realidade da cidade de forma mais direta

    Curtido por 1 pessoa

    1. Muito obrigada pela leitura e o comentário rico em informação, Rodrigo! Feliz de saber que as dicas foram úteis (e triste de saber dessa situação pelo centro). De fato achei que o centro de Bogotá não tem uma atmosfera muito “amigável”. Ou seja, não foge à regra do centro de toda cidade grande na América Latina. Geralmente são lugares cheios de história e interessantes de se conhecer, mas não tão recomendáveis pra se hospedar (tem um post em que falo exatamente sobre isso aqui: https://1viagem2visoes.com/2017/09/03/como-escolher-bem-um-hotel-ou-apartamento-em-qualquer-lugar-do-mundo-6-dicas/ ) Dá pra mudar a sua reserva ou é não-reembolsável? De toda forma espero que faça uma ótima viagem pra Bogotá. E volte sempre por aqui, depois conta como foi a viagem e sua experiência pelo Centro!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s