O que raios está acontecendo na Ucrânia (ou “dá pra viajar pra lá agora?”)

Por qualquer motivo muito aleatório que não lembro mais, um dia encasquetei que queria muito ir à Ucrânia. Na verdade, os motivos não são tão aleatórios assim: é um país absurdamente rico em história, cenários singulares e paisagens bonitas pra caramba.

De bônus, conhecer a Ucrânia também sai mais barato do que muitos outros cantos da Europa, e o país desperta muita curiosidade. Já tem motivo suficiente aí.

o que esta acontecendo na ucrania da para viajar para ucrania agora.jpg
ok, tô convencida já

Mas viajar pra Ucrânia atualmente tem parecido uma ideia de jacu meio arriscado, em razão dos conflitos violentos que esse país de trajetória tão rica e interessante (e é justamente toda essa riqueza em história que dá pano pra manga pros conflitos) tem protagonizado.

Então resolvi dissecar isso aqui: afinal, o que raios está acontecendo na Ucrânia? Por que raios está acontecendo na Ucrânia? E viajar pra lá nesse momento é viável / seguro?

O que está acontecendo na Ucrânia agora?

Vou fazer igual aqueles professores que te entediavam nas aulas: voltar muito tempo na história, até chegar onde interessa. Então vá lá: era uma vez a Rússia e a Ucrânia. E esses países tem uma trajetória de rixa (e ao mesmo tempo de simbiose) bem longa e complexa.

entendendo qual a situacao atual da ucrania e a possibilidade de viagens.jpg
essa lindeza fica em Kiev, e como tudo lá, é cheia de história: foi destruída por autoridades soviéticas, e reconstruída com a independência da Ucrânia

Um dos episódios mais tristes da história nos dá uma ideia disso: milhões de ucranianos morreram de fome no Holodomor, com as medidas impostas pela política de Stalin.

Foi coisa de caminhar na rua e ver ucraniano morto por inanição caído (ou caindo) no chão. Você pode checar alguns dos registros aqui e aqui, mas tem imagens que realmente dão dor no peito e nó na garganta.

Esse genocídio, por qualquer razão, não é muito tratado e aprofundado em aulas de história na escolinha, então a gente não tem muita noção. Talvez por ter sido abafado pela União Soviética à época (que ucraniano ia se meter a contar?), talvez por alguns considerarem a Ucrânia inexpressiva. Fato é que o número de mortos de uma forma horrorosa na Ucrânia foi absurdamente (e assustadoramente) expressivo nesse período.

memorial ucraniano em curitiba no carnaval
Memorial Ucraniano em Curitiba

Pegamos a Delorean e voltamos à atualidade. Mais especificamente, voltamos pra 2013.

é seguro viajar para a ucrania conflitos

Em 2013, uma boa parte da população do Oeste da Ucrânia (essa informação do Oeste vai ser importante mais tarde) queria que o país fizesse parte da União Europeia.

Mas o presidente, BFF de Putin, ficou enrolando a galera. “Peraí, daqui a pouco eu fecho o acordo”. Depois mais enrolação. Depois mais um pouquinho. E enquanto isso as relações com a Rússia eram priorizadas, em detrimento da UE.

Na verdade, Putin pressionava Yanukovich pra que ele não assinasse o acordo com a UE mesmo (essa informação também vai ser importante mais pra frente), e o próprio Yanukovich, por ser de etnia russa, também não era muito entusiasta de se “Uniãoeuropeizar”.

o que esta acontecendo na ucrania como esta a situacao do pais no momento.jpg
ô lugar bonito (foto: VisitUkraine)

Aí a população cansou de ser enrolada e foi pras ruas fazer suas reivindicações. Mais especificamente, pra uma praça que ficou ainda mais marcada na história do país (os livros de história que as criancinhas ucranianas tem que ler devem ser enormes), a Praça da Independência.

Essa manifestação, iniciada pacificamente pela multidão, acabou debandando pra muita morte e violência. A repressão do governo foi severa e desproporcional. Policiais davam tiros (de verdade) nos manifestantes, e nisso, mais de 100 morreram. Falando só dos mortos, porque os feridos e traumatizados provavelmente foram incontáveis.

Muita história rolou (afinal, é a Ucrânia, história é com ela mesma), mas vamos pegar a Delorean de novo pra 2014, quando o presidente da Ucrânia, sob pressão de uma população insatisfeita, fugiu de madrugada pra Rússia num jatinho (lembra que ele era “bff” do Putin), em meio ao cenário absolutamente caótico do país.

entendendo o conflito na ucrania o que esta acontecendo no pais agora.jpg
Praça da Independência antes e depois (fonte)

Claro, isso de Yanukovich ser “BFF” é brincadeira: Putin tem muito interesse na Ucrânia, especialmente na Crimeia (atualmente anexada à Rússia), por diversas razões históricas e estratégicas que deixariam esse post com um recorde mundial de caracteres se fosse listar (tem algumas aqui: Why does Putin want Crimea anyway?).

Acontece que o caldo engrossa, porque há um abismo de divergência política, e sobretudo cultural muito intensa no país. Em síntese: o que a Ucrânia tem de rixa, ela também tem de identificação com a Rússia.

Porque olha só: a Crimeia, até 1954, ainda fazia parte da União Soviética. Ela só passou a integrar a Ucrânia nesse ano, com o colapso da URSS (“nossa, você decora datas de acontecimentos históricos da Ucrânia!” – não, eu fui na wikipedia agora olhar isso). Em termos temporais, de um país tão rico historicamente, isso foi praticamente ontem. E o que isso significa?

é seguro viajar para a ucrania conflitos
vamos pra março de 2014

No começo do texto eu falei da população do oeste da Ucrânia, mas boa parte das pessoas que vivem na parte leste do país, são russas. Ou se consideram russas. Em um referendo realizado nessa região, em 2014, mais de 90% das pessoas votaram foi a favor da anexação da Crimeia à Rússia. Ou seja, essas pessoas não querem fazer parte da União Europeia coisa nenhuma.

Esse referendo foi controverso, realizado em meio a uma guerra civil, cheio de “poréns”, e até hoje é contestado por países ocidentais, mas vá lá. De forma muito simplificada, o que temos é:

posso viajar para ucrania no momento.png
mapa meramente (e toscamente) ilustrativo

E como as pessoas chegaram a um consenso quanto a isso?

Não chegaram, e por isso elas tão se matando.

Em 2014 a Crimeia foi anexada à Rússia, de maneira considerada ilegal pelo ocidente, e “tranquilona” pela Rússia, que diz que essa foi a vontade da população ali e pronto.

posso viajar para ucrania ou ta perigoso.png

“Pronto” pra Rússia, mas o outro pedaço do país não concorda, e o referendo, como mencionado ali em cima, foi considerado controverso, suspeito de fraudes, à revelia do governo de Kiev, e se deu em um momento bizarro (ele ainda foi antecipado, coisa não muito recomendável a se fazer quando o país vive um caos absurdo).

Desde então, um conflito que já matou milhares de pessoas começou (ou só se intensificou) naquele país tão lindo quanto sofrido. O que temos, basicamente, é o Oeste VS Leste (definitivamente não é a divisão do mapa amarelo e azul ali em cima), e ucranianos e russos – seres humanos, melhor dizendo – morrendo.

Bom, não é “basicamente”, porque tem muito caroço envolvido nesse angu – inclusive o papel da Rússia no conflito. A Rússia, de todo modo, nega estar financiando os grupos separatistas do leste.

Mas até aí, “nada de novo no Front”, porque a Rússia gosta de negar coisas.

situacao-atual-da-ucrania-guerra-civil.png
Rússia, o país da negação

Mas vamos ser justos, que negar não é só mania da Rússia: Maduro nega que seu regime não é democrático, o Qatar nega o apoio ao Estado Islâmico, Kim Jong-un nega que é bocó… E no Brasil todo político nega tudo logo, e são todos santos ou mártires. É praxe na história da humanidade, já negaram até que a Terra era redonda.

Afinal, dá pra viajar pra Ucrânia atualmente?

“Dar”, dá. Mas até aí, “dá” pra chupar cana e assobiar fazendo um quatro com as pernas, e nem por isso quer dizer que não exige um certo empenho. Conhecer a Ucrânia parece plenamente viável, tomando cuidados extras (como não ir pras áreas de conflito, pelo amor de Deus).

As áreas consideradas mais tensas na Ucrânia atualmente são Donetsk e Luhansk, que inclusive vem sofrendo ataques terroristas. Evitando o leste da ucrânia em geral, dá pra encarar uma realidade relativamente tranquila no país.

é seguro viajar pra ucrania no momento.jpg
moço caminhando tranquilão em Lviv (oeste da Ucrânia)

Na capital, Kiev, se você presenciar uma aglomeração alvoroçada se formando, especialmente na Praça da Independência (a famosa), saia de perto, que é mais fácil chupar aquela cana e assobiar fazendo o quatro com as pernas, do que sair algo bom daí.

[Leia: Como conciliar o amor por viajar com o medo de avião?]

Estando sempre atento, e acompanhando as notícias, é possível sim descobrir as belezas desse país riquíssimo em história e inclusive ajuda-lo (e se ajudar): o turismo movimenta a economia, ajuda a população, e te ajuda a entender melhor o que está acontecendo no mundo também. Mas tenha cuidado e se informe sobre as notícias atuais do país antes de ir.

Você pode ver algumas recomendações aqui com mais segurança, já que eu definitivamente não estou lá no momento, e de repente tudo pode mudar e esse post estar horrorosamente desatualizado. E se for, me leva na mala ou traz um postal, pls.

Até o próximo post, e qualquer sugestão fica à vontade nos comentários! Se quiser seguir o 1 viagem, 2 visões nas redes sociais, chega no instagram e facebook que eu sempre fico feliz pra caramba!


Leia também: O país ideal de cada signo (“não acredito que fizeram um texto disso”)

10 comentários sobre “O que raios está acontecendo na Ucrânia (ou “dá pra viajar pra lá agora?”)

  1. nos dias de hoje – verso da canção “Cartomante” – é complicado achar um lugar por esses lados onde a paz esteja presente. no entanto, com todos os cuidados se pudesse, estaria por lá com certeza. como sempre, além do discernimento do texto, o forma/estética leve e bem humorada nos conduz por caminhos do “quero ir”. um abraço carinhoso.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Amei seu blog! Dei muita risada sozinha enquanto lia.. Otimo! To planejando Kiev e Minsk e maio de 2019. Mas tenho duas filhas pra criar, nao tenho ânsia suicida. É tranquilo entrar e sair? Precisa de alguma documentação especial?
    Abraco

    Curtido por 1 pessoa

    1. Que coisa boa foi ler seu comentário, Bruna! Muito obrigada mesmo, fez meu dia! Então, eu não tenho noção da questão de documentação pra Ucrânia atual, talvez o pessoal da Embaixada possa ajudar melhor. O e-mail é emb_br@mfa.gov.ua, telefone (61) 3365-1457 (atendem segunda, quarta a sexta, das 9 às 13). Se você for de SP pode ficar mais fácil, porque eles tem um Consulado em Moema (o tel é 4371-9450). Boa viagem, volte sempre por aqui e na volta me conta como fooi! Vou aguardar! Abração!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s