Por que (e como) ir no torneio de Beach Tennis em Aruba (ou “a história da minha raquete”)

Antes de falar sobre o Beach Tennis de Aruba eu preciso confessar um negócio. Tudo começa com: eu tenho uma madrinha, querida pra caramba, que tem mais de 70 anos e na minha cabeça definitivamente não entra nem que ela tem mais de 40. A energia gostosa e a vitalidade dela sempre me impressionou. E agora você me pergunta “O que raios isso tem a ver com Beach Tennis em Aruba?”, mas calma que eu chego lá.

Essa madrinha não mora em Aruba, realmente. Acho que ela nunca nem foi pra lá.

Beach Tennis em Aruba como ir
(madrinha, não sabe o que tá perdendo)

Mas uma coisa que ela tá sempre fazendo é jogando tênis. Joga sempre. Até quando tá doente, até quando chove, até em feriados, sempre, sempre mesmo ela tá lá, jogando tênis.

Por conta disso, um dia eu cheguei à conclusão incontornável que jogar tênis deve ser a fórmula do sucesso pra ter saúde e vitalidade. Até porque ela tá sempre comendo brownie com sorvete, batata frita e faz maravilhosos bacalhaus salgados com batata, então também não dá pra atribuir tanta saúde à alimentação balanceada dela.

Além disso, olha só: meu padrinho, casado com ela, também tá sempre jogando tênis e também tá ótimo. “Só pode ser isso”, concluí me sentindo o próprio Arquimedes.

beach tennis aruba como ir.jpg
“ainda não entendi o que isso tem a ver com a gente aqui em Aruba, minha filha”, disse o flamingo da direita, já perdendo a paciência

Daí quando descobri que “tênis é a fórmula da saúde eterna” (ainda vou vender essa descoberta pra Medley), eu cismei que ia aprender a jogar tênis.

A coisa já me atraía antes, parecia divertido, e eu já gosto da combinação de saias plissadas com camisa polo (o que até me parecia um pré-requisito importante pra poder se jogar tênis um dia). Se vai me deixar com saúde e vitalidade então, não sei o que tô esperando, bora lá.

bora

E aí eu fui pesquisar raquete de tênis pra comprar.

E é aqui que entra minha confissão. Eu fui derrotada no tênis antes mesmo de começar.

No processo de inserção na minha futura vida de Sharapova, descobri que até o ato de comprar raquete é extremamente complexo e exige todo um conhecimento prévio sobre o que você tá fazendo. Eu definitivamente não sei o que tô fazendo, só quero poder tomar bastante sorvete e continuar com saúde.

Além disso, até seu tênis pra usar na quadra tem que ser especial (isso sem entrar no mérito que eu precisaria arranjar uma quadra pra jogar também).

Pensei: Talvez por isso o nome do jogo seja tênis. Pela importância que se dá ao calçado usado (mas na real o nome tênis vem do francês antigo, “tenez”, que significa algo como “segura essa bola aí”).

“E agora? Sem tênis e sem quadra, como terei saúde eterna?”

Mas eis que tem um tipo de tênis muito menos complexo (em termos de calçados e quadras) de se jogar: o Beach Tennis.

Nele você não precisa nem de tênis. Estranho seria se você usasse um. Devia chamar Beach barefoot, é verdade, mas quem sou eu pra contestar o nome de um esporte que eu não sei nem comprar a raquete. E também não precisa nem de quadra. Olha só que maravilha. Esse é o meu tênis. Esse é o meu clube. Nextel.

Mas pera que melhora: pro Beach Tênis nem de praia precisa, mesmo que o nome seja “Beach Tennis”, já que em tese você pode jogar em qualquer areia.

Então conclui-se que o Beach Tennis é o tênis mais democrático do mundo. Isto posto, conclui-se também que Aruba deve ser o melhor lugar do mundo pra jogar Beach tênis. Porque se tem uma coisa que Aruba tem, é Beach.

Por que ir no torneio de Beach Tennis em Aruba
E cada beach que minha nossa senhora.

Aruba tem as praias mais lindas e gostosas que já vi. E também a areia mais incrivelmente macia e gostosa que já tive a alegria de pisar na vida (é bem verdade que eu já estava muito alegre só por estar pisando numa areia em Aruba, mas à parte disso, a sensação era realmente uma delícia).

Imagina jogar Beach Tennis naquela areia. Eu podia levar uma bolada na testa que nem ligava (muito).

“é verdade”

E como Aruba é uma ilha que sabe aproveitar o potencial turístico melhor do que qualquer lugar que eu já fui na vida, é claro que aproveitaram esse potencial. Aruba tem um torneio todos os anos de Beach Tênis. Toooodos os anos. E toooooodos os anos o negócio bomba (faz sentido, olha aquelas praias).

Esse torneio de Beach Tennis é um evento importante mesmo em Aruba, que carrega uma galera pra lá de vários países. E eu acho que o Brasil devia ir lá em massa representar. Um dia eu vou. Deixa só eu aprender a jogar tênis antes (quer dizer, antes disso eu preciso aprender a escolher a raquete).

E pensando nessa história toda de saúde, tênis, e Brasil bem representado, eu vou listar 6 motivos fortes pelos quais você deveria ir no Torneio de Beach Tennis em Aruba de 2019 (ou de qualquer ano, vá se programando).

Nem precisaria dos motivos, porque acho que o fato de ser em Aruba já convence, mas bora lá (me diga se te convenci no final).

6 Motivos fortes pra ir no Torneio de Beach Tênis em Aruba (ou simplesmente pra ir pra Aruba em novembro)

1. A saúde da minha madrinha

Tá aí um bom motivo pra ir. Se Aruba já fez bem pra minha saúde quando fui, imagina se eu tivesse jogado tênis lá. Agora eu seria highlander. Então vá lá no Aruba Beach Tennis pra ter a vitalidade da minha madrinha.

2. É em Aruba

Auto-explicativo.

3. O Aruba Beach Tennis Open é o maior torneio de tênis de praia do Caribe inteiro. Tem noção do que isso significa?

Nem eu tenho noção do que isso significa. Mas vai todo mundo nesse negócio. Profissionais, amadores, gente que simplesmente curte tênis, madrinhas saudáveis, enfim. Gente do mundo inteiro se despenca pra Aruba só por esse torneio.

4. Não vai ter chuva pra melar seu Beach Tennis

O Caribe já é uma porção abençoada desse planeta, mas Aruba consegue ser a porção mais abençoada dentro da porção mais abençoada, porque além de ter o melhor torneio de tênis de praia, ainda tem o melhor clima de todo o caribe.

Lá não chove, lá não tem furacão (ok, chove tipo uma ou duas vezes ao ano, vá lá). A ilha parece que foi estrategicamente posicionada por Deus pra garantir felicidade o ano todo. E garante.

Então pode ir na época do Beach Tennis que o clima vai estar bom. É sério.

5. O Aruba Beach Tennis Open esse ano vai ser numa praia especial

Eu digo “especial” porque essa praia vai ser uma “descoberta” pra muita gente. Ela não é tão falada quanto as outras, não tá na rota turística tradicional de Aruba, então provavelmente você não conheceria ela se não fosse por esse torneio maravilhoso e desbravador de praias.

(Só de maldade eu não vou dizer qual é. Você vai ter que ir pra descobrir também).

6. Depois do torneio – ou mesmo que você nem participe de Beach Tennis nenhum – dá pra fazer isso:

Aruba Beach Tennis Open - vá lá representar o Brasil
Te convenci?

“Ok, fui imediatamente convencidíssima, como eu faço pra ir nesse torneio de Beach Tennis em Aruba aí?”

O campeonato de 2019 vai ser em novembro. Eu nem manjo muito de detalhes de como participar (como eu disse, eu não manjo muito nem de qual raquete comprar), mas tem uma empresa brasileira especialista em facilitar a vida de brasileiros em Aruba, a Arubrasil, que manja tudo de Aruba (E de tênis E De Beach Tennis em Aruba) que pode facilitar a vida de quem quer ir pro torneio (ou na época do torneio) também, então fica de olho lá.

Se você for a nova Rafaela Miiller, não papa mosca não, hein. Faz favor. Vá lá representar.

E ano que vem é minha vez. Anote. Vou só comprar essa raquete antes.

Conclusão dessa história toda sobre a saúde da minha tia e o Beach Tennis

Depois disso tudo, concluímos que tênis é a fonte da vida eterna, que beach tennis é melhor ainda, e que beach tennis em Aruba é o suprassumo da saúde e vitalidade.

Beach Tennis em Aruba
muito orgulhosa da descoberta

Mas e você, já fez Beach Tennis? Já fez tênis sem ser de praia? Sua saúde tá boa? Confirma minha teoria? Manda bem no tênis ou conhece alguém que manda?

Manda aí nos comentários ou (principalmente) recomenda pros amigos essa ideia, forma um bonde e vai lá representar o Brasil. E isso nem é “publi”. Eu tô divulgando porque se eu pudesse eu estaria lá (mas me falta o dinheiro e a raquete). Além disso, considerando a saúde da minha tia, sinto que divulgar esse torneio fará bem à saúde pública brasileira.

Até o próximo post!


Leia também: O lado bom e o lado ruim de viajar sozinha (ou “devo ir se Maria Carla não vai?”)

Como tirar fotos ruins na viagem (porque as boas todo mundo acha que já tira)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s