Os melhores passeios nerds em São Paulo (lugares embasbacantes que nem Sheldon botaria defeito)

Como eu já contei em “A triste história da carioca que amava São Paulo mas não era recíproco” (se você ainda não leu, já separa em outra aba aí pra ler depois dessa lista), São Paulo é o paraíso dos entediados. Isso porque ninguém sente tédio lá, de tanto lugar diferente e inusitado que tem pra conhecer.

Passeios nerds em São Paulo
…tipo uma praça com um Charizard enorme

Tem passeio pra todos os gostos e a cidade acolhe incrivelmente bem todas as “tribos”, incluindo os nerds, geeks e otakus.

Aliás, talvez São Paulo acolha principalmente os nerds, geeks e otakus.

Que otaku nunca ficou emocionado andando pelas ruas da Liberdade e descobrindo as lojas no segundo andar do Sogo Plaza? Aquilo é praticamente um tesouro escondido.

Lembro de ter caminhado pela primeira vez na Liberdade pensando “caramba, isso é o mais próximo que já estive do Japão”, achando tudo muito mágico. Mas vamos falar logo sobre isso:

Passeios nerds em São Paulo que me embasbacaram

Quais os lugares que nerd nenhum pode botar defeito em São Paulo?

Dica 1 – passeio nerd pros fãs de Hqs: Exposição “História dos quadrinhos” no MIS

Essa dica você tem que seguir rápido, porque a exposição vai só até março de 2019. Lá no Museu da Imagem e do Som tá rolando uma exposição (na verdade uma “megaexposição”, que é como eles chamam) que conta a história dos quadrinhos, dos mangás, das tirinhas e até dos hentais.

Assim que você chega, já dá de cara com esse painel bonitão, que é oficialmente irresistível de tirar uma foto:

Passeios nerds preferidos em São Paulo
“Pra mim?!”

(Mickey, esse romântico incorrigível…)

São 2 andares com muitas referências à Marvel, DC, turma da Mônica, quadrinhos europeus, cartunistas brasileiros, tirinhas, quadrinhos eróticos (o espaço fica na verdade em um banheiro pequeno, fechado pros menores de 18 anos), mangás…

Mas o ápice da exposição foi, a meu ver, uma réplica da moto de Akira que botaram lá.

Um dos lugares nerds mais legais de São Paulo
abobalhada na moto do Kaneda

Se você nunca leu ou assistiu Akira vai se perder um pouco e não entender por que raios tem tanta gente querendo tirar foto com ela.

Mas pra quem já assistiu, ver uma réplica lá (e tão bem feita) da moto é emocionante.

Dá vontade de tirar 100 fotos mesmo – mas como tem uma fila de pessoas com a mesma ideia, não dá pra fazer isso.

Por sorte tive uma companhia incrível e fotógrafo excepcional nesse passeio, que além de muito paciente (pra esperar as filas enormes) me ajudou tirando várias fotos com essa moto, já que a iluminação do local é uma titica e meu celular furreca fazia todas as fotos saírem ruins.

“Mas como tirar várias fotos na moto do Kaneda se tem fila de gente esperando?”

A gente entrava na fila. Tirava poucas fotos rapidinho. Liberava pros outros tirarem.

Daí entrava na fila novamente. Tirava mais um pouco de fotos. Liberava.

Passeios nerds em São Paulo - Exposição do MIS História dos Quadrinhos - Museu da Imagem e do Som.jpg
esperando ansiosa pra tirar mais foto

Entrava na fila mais uma vez… E por aí vai. Ou seja, uma saga mesmo.

Como a iluminação era realmente ruim pra fotografar (já vá preparado psicologicamente pra isso, porque todos os ambientes da exposição são escurinhos) – e meu celular também é uma titica – foi muita tentativa até sair uma foto minimamente razoável.

Tem que ser paciente. Não vale ser sem noção – e fazer todo mundo esperar você fazer um book de 150 fotos de uma vez.

Mais informações sobre a exposição de Quadrinhos do MIS:

Você pode comprar o ingresso da exposição do MIS com antecedência (o ingresso comprado antes sai mais caro, mas pra quem quer poupar tempo e tem pavor de ficar em filas colossais, pode valer a pena).

Os preços vão de R$ 7,00 (meia entrada e comprando em cima da hora na bilheteria com uma fila colossal) a R$ 30,00 (comprando online com antecedência).

Novamente, agradeço à companhia e fotógrafo que foi quem sabia desse bizú ótimo da antecedência.

Bônus – outro passeio pros viciados em HQs: Comix

A Comix quase dispensa apresentações. Mas caso você não conheça, não deixe de ir. Especialmente se você for colecionista.

Lá tem um dos acervos mais impressionantes de quadrinhos que já vi.

Ela se vende como “a maior loja de quadrinhos do Brasil” e talvez seja verdade mesmo.

Toma nota do endereço: Alameda Jaú, 1998 – Cerqueira César. Fica aberta até às 22h durante a semana e 17h nos fins de semana.

O passeio nerd pros fãs de Pokemon em São Paulo: “Praça do Bulbassauro”

Um belo dia um bulbassauro apareceu – sério, ele simplesmente apareceu – numa praça de uma cidade de São Paulo.

Pronto, foi o suficiente pra praça mudar até de nome e virar quase um ponto turístico.

Eu só digo que a Praça do Bulbassauro é “quase” um ponto turístico porque você tem que ser muito nerd (ou muito fã do Bulbassauro) mesmo pra se despencar pra essa praça.

Ela fica em Suzano, que dando uma noção, tá a mais ou menos 1 hora de distância da Avenida Paulista (em dias sem trânsito, mas sempre tem trânsito em São Paulo, então coloca aí 1 hora e 40 minutos).

E quando eu disse que o Bulbassauro apareceu, ele realmente “apareceu”, no estilo “um Bulbassauro selvagem apareceu” e tudo – inclusive é isso que está escrito na placa, pra matar a gente de nostalgia dos jogos de GBA.

Passeios nerds em São Paulo: Praça do Bulbassauro em Suzano!
um bulbassauro selvagem apareceu! – literalmente

Ninguém sabe explicar com precisão por que o Bulbassauro tá lá, pra que ele tá lá, quem colocou ele lá . Só sabem que um dia ele surgiu na praça, quase como mágica.

E depois de um tempo, foram surgindo estátuas de outros pokémons.

Se você estiver hospedado em Guarulhos, vai estar mais próximo da Praça do Bulbassauro e chega lá mais rápido. Leva um pouquinho mais de 30 minutos de carro. O Waze leva lá direitinho.

“E o que dá pra fazer na praça do Bulbassauro além de ver a estátua do Bulbassauro?”

Como eu disse, lá também tem estátua de outros pokémons. Mais especificamente de um Charizard, um Squirtle e um Eeve – que arrancaram a orelha (:().

Aliás, se você for a pessoa que arrancou a orelha do eeve, deixo aqui a pergunta: por que você fez isso?

E deixo aqui também um pedido: devolve, por gentileza.

“Tem o que comer lá?”

Fome você não passa: na Praça do Bulbassauro eu vi carrinho de Pipoca, um vendedor de picolé, uma pastelaria e uma loja de açaí abertas – isso no domingo, quando quase tudo ao redor tava fechado.

Dicas de lugares e passeios nerds em São Paulo
e tem “água” de graça que um Squirtle te dá (só não sei se é “tomável” mesmo… mas deve ser)

Sendo muito franca, não tem muito o que fazer na Praça além de admirar, jogar Pokemon Go (lá é um ponto bom, não colocaram as estátuas à toa) e tirar foto com as estátuas.

[Leia também “Bulbassauro em: como é o carnaval em Curitiba?“]

É uma praça pequena, mas gostosa e bem tranquila (ao menos no domingo, quando fui), boa de passar um tempo, tomar um picolé, comer uma pipoca, jogar Pokemon e comprar uma bicicleta feita de latinha de refrigerante pelo Cláudio.

“Do que raios você tá falando?”

Se você for mesmo na Praça do Bulbassauro vale a pena dar uma olhada no trabalho do Cláudio, que costuma estar lá, sentadinho num banco. É um senhor que faz pequenas obras de arte, incrivelmente bem boladas, com LATINHA DE REFRIGERANTE! Comprei uma lá e gostei muito, tá aqui em casa agora sendo linda.

Como chegar na Praça do Bulbassauro?

Pra chegar, a primeira coisa que você precisa saber é que ela não se chama Praça do Bulbassauro.

Como eu disse, começaram a chamar assim por causa da estátua, mas o nome real é Praça dos Expedicionários. Então é só jogar “Praça dos Expedicionários, Suzano” no Waze que não vai ter muito erro (ou pega um uber/táxi e diz pra ele fazer isso).

Passeio nerd pros fãs de jogos: VR Gamer

O primeiro fliperama de realidade virtual da América Latina. Onde ele tá? Claro que em São Paulo.

E é bem maneiro.

Coisas que todo nerd vai amar em São Paulo
“ferrou, vou viciar nisso aqui e é caro”

Pra não sofrer sem hora marcada, é melhor agendar antes pelo site. Tem VR Gamer na Vila Mariana (numa casinha que quase passa despercebida por lá), e no Internacional shopping de Guarulhos.

Como eu disse, o fliperama na Vila Mariana fica dentro de uma casa, que quase passa despercebida, e você meio que “não dá nada por ele”.

Mas vá, e entre naquela casinha, sem expectativa mesmo. É bom que você se surpreende mais.

Recomendo jogar “o jogo das musiquinhas com setinhas”, que esqueci o nome, então descreva ele assim, que vão saber com certeza de qual você tá falando (é um dos jogos mais viciantes de todos).

Outro lugar pros nerds fãs de jogos: Escape 60

Assim como a realidade virtual, o Escape Game é outro jogo em que você se sente “dentro” dele. Na verdade você vai estar dentro do jogo. Não vou falar muito mais, pra não dar “spoilers”.

Tem Escape 60 em vários cantos de São Paulo: Jardins, Moema, Vila Olímpia. Em Guarulhos tem no Hotel Pullman.

Na verdade são tantos, que vou facilitar e passar o site logo. Aqui.

Mas olha, tem que reservar antes. Combina com seus amigos (tem um mínimo de participantes por cada sala) e vai, que é bem divertido mesmo.

Passeios pros nerds comilões: Le Burger

Tem muita lanchonete nerd em São Paulo.

Muita mesmo.

Tem lanchonete com temática de Harry Potter, lanchonete pra jogar, lanchonete com temática de Star Wars, lanchonete até em homenagem ao Tarantino.

Mas vou mencionar só 2 nessa lista porque ninguém dá conta de ficar indo em 192 lanchonetes geeks em uma viagem – até porque achei elas caras. Você basicamente paga pelo ambiente maneiro, pela possibilidade de jogar fliperama e etc.

(Ou pela possibilidade de tirar foto com um Boba Fett em tamanho real:)

 

 

E uma das mais interessantes de todas as lanchonetes nerds em São Paulo é a Le Burger, que já fiz até vários posts no instagram, então recomendo que você veja as fotos e leia as legendas pra entender por que ela é maneiríssima:

 

View this post on Instagram

Tem uma hamburgueria em SP que possivelmente tem a decoração mais maneira da história da humanidade (deve ter dado pra notar, porque as últimas fotos daqui são todas de lá), a Le Burger _ Desde um Jaspion que te recebe calorosamente na porta, passando por um fliperama onde você pode jogar KOF eternamente (e eles DÃO AS FICHAS!), mil referências à Marvel, DC e DBZ, Ghostbusters e uma Batcaverna totalmente maravilhosa no andar de baixo. Ainda tem uma sala cheia de board games lá (que recomendo que você não jogue com a mão toda engordurada de hambúrguer pra não estragar) e PASME, tem até comida também – sinceramente nem precisava depois disso tudo – e um cachorro carismático anfitrião, que deve passar muita vontade vendo os outros comendo aqueles hambúrgueres maiores que a minha cabeça _ Em síntese: uma hamburgueria se tornou basicamente um dos melhores pontos turísticos em SP (e sou eternamente grata à pessoa fantástica que me apresentou esse lugar fantástico) _ Agora juro que essa é a última foto que posto de lá, pra não enjoar… Mas talvez eu quebre a promessa, como fiz com as fotos da Ilha Fiscal #1viagem2visoes #1viagem2visoesSP

A post shared by 1 viagem, 2 visões (@1viagem2visoes) on

A Le Burger fica na Alameda Franca, e dá até pra ir andando da Avenida Paulista – que convenhamos que você provavelmente vai passear por lá também.

Mas se você não estiver satisfeito com uma lanchonete geek, vamos à próxima, que segue a mesma linha, e fica na Vila Mariana…

Passeio nerd pros mais comilões ainda: Gibi Cultura geek

A Gibi Cultura geek é basicamente outra lanchonete geek em São Paulo (eu disse que são muitas), que tem lâmpadas de Super Mario na entrada, uma decoração que te faz querer morar lá, e até um video game pra você jogar no segundo andar.

Gibi Cultura Geek, uma das muitas lanchonetes nerds em São Paulo
e tem sabre de luz também

Na lanchonete também rola um quiz sobre “cultura nerd” de vez em quando aos domingos (não sei a frequência, só sei que no dia que fui tava rolando) valendo prêmios – que também não sei quais são (“tá sabendo bem, hein?”).

Seguindo a mesma linha da Le Burger, a Gibi Cultura Geek é mais focada em “lanches”, e tem um monte de cachorro quente bem gostoso – e caro.

E uma sugestão: Como tanto a Gibi Cultura Geek quanto a VR Gamer ficam em Vila Mariana, sugiro logo uma dobradinha de “programa geek” pra otimizar o tempo.

Passeios e lugares nerds pra conhecer em São Paulo - uma das dicas é o Gibi Cultura Geek.jpeg
O homem de ferro precisa do seu tempo

Sem chuva e com disposição dá até pra ir andando perfeitamente de um pro outro. Já economiza o tempo e a passagem.

Eu dei sorte porque tive uma companhia incrível e “guia” fenomenal que se dispôs a ir comigo em vários dos lugares nerds citados nessa lista – e ainda me indicou vários – o que me ajudou a descobrir e a chegar mais fácil neles. Mas pra quem tá com tempo curto e indo sem ajuda ou companhia que manje, otimizar o tempo e economizar é mó mão na roda.

Passeio pros otakus: claro que tem que ter uma menção à Liberdade e ao Sogo Plaza

Todo otaku sonha em ir pro Japão.

Nem todo otaku pode ir pro Japão.

Logo, vá pra Liberdade, que já quebra um galho.

E uma vez lá, procure o Sogo Plaza e vá até o segundo andar. Você não vai se arrepender.

Aqui cabe só uma observação que já faz MUITO tempo que fui no Sogo, e não sei mais se ele ainda existe. Se você foi recentemente e sabe informar, envia nos comentários!

Também cabe outra observação sobre o bairro: a meu ver, o ponto forte da Liberdade, por incrível que pareça não é a decoração japonesa (até porque só tem essa “decoração” em algumas ruas, e isso pode te deixar frustrado caso vá até lá esperando uma espécie de “Japão brasileiro” pra valer), mas sim a variedade de restaurantes e lojas com artigos orientais a cada passo que se dá, além das feirinhas deliciosas de lá.

Muita coisa que você não acharia em qualquer outro lugar, pode ser encontrada na Liberdade, e por preços mais convidativos. Esse é o grande atrativo.
Além disso, tem fácil acesso pelo metrô. Muito fácil, aliás.

É só sair na estação Liberdade e fazer a festa caminhando pelas ruazinhas (tomando cuidado pra não se distanciar muito de onde fica a movimentação principal, uma vez que algumas áreas não são muito seguras, especialmente à noite).

Como eu disse, em alguns dias tem uma feirinha na praça, e pra quem quiser se hospedar diretamente no bairro, tem opções como o hotel Akasaka, Nikkey Palace e muitos outros, pra todo tipo de bolso – inclusive os furados.

Espere da Liberdade:

Muita gente nas ruas (sobretudo em épocas de compras, como dias antes do natal – e se possível evite essas épocas, porque é bem difícil até de caminhar), lojas orientais, fãs de anime e mangá, bons preços, fácil acesso pelo metrô, caos, um passeio interessante, ficar deslumbrado nas lojas nerds do segundo andar do Sogo.

Não espere da Liberdade:

Chegar lá e encontrar uma réplica de Tóquio; limpeza; organização.

Levando tudo isso em consideração, não vai ter frustação, e se você for um fã de cultura e comida oriental, já digo que é irresistível voltar à Liberdade em quase toda visita que se faça à cidade. Ir à São Paulo e não passar por lá me deixa quase uma sensação de incompletude.

Conclusão do tanto de passeio nerd que tem em São Paulo:

São Paulo é realmente o paraíso dos entediados. Tem muita coisa pra fazer, muito lugar pra conhecer, muito passeio pra botar na sua lista. E se você é nerd, definitivamente “tá feito” nessa cidade. Então vá, salva essa lista de “lugares nerds” aí nos favoritos e depois me conta como foi! E se tiver mais algum pra compartilhar, fica à vontade nos comentários!

Até o próximo post, e siga o 1 viagem, 2 visões nas redes sociais pra saber deles – ou fica voltando aqui toda semana, eu vou gostar também!

Leia também: A triste história da carioca que amava São Paulo – mas não era recíproco

4 comentários sobre “Os melhores passeios nerds em São Paulo (lugares embasbacantes que nem Sheldon botaria defeito)

    1. Muuuito obrigada, Gustavo! Fiquei felizona de ler isso! E vá mesmo, ele é maneiríssimo e tá te esperando lá!!! Hahaha é só uma pracinha pequena, mas rende boas fotos (e bons pokemons no Pokemon Go). Obrigada pela leitura e comentário e volte sempre por aqui!

      Curtir

  1. É bom salientar que na praça de Suzano surgem eventos relacionados ao jogo e também enigmas que podem servir como descoberta de uma possível nova estátua.

    O joguinho da RV se chama “Beat Saber” e é realmente viciante. Agradeço muito a pessoa que me apresentou esse entretenimento… é algo que superou totalmente as expectativas e que merece ser jogado novamente (se possível com essa mesma pessoa, mesmo o game sendo pra um player apenas – mas que você considera tua player 2 pelo simples fato de estar lá junto)

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s