11 dicas / “hacks” pra ler antes de visitar as Cataratas do Iguaçu (e tornar sua viagem em Foz ainda melhor)

As cataratas do Iguaçu são aquele tipo de coisa bem difícil de descrever. É muito mais fácil ir lá e sentir (daí você volta aqui e diz “aaah tá, entendi do que cê tava falando”).

Por conta da dificuldade de pôr em palavras o que vi, acabei demorando muito pra escrever sobre a experiência lá: só tô escrevendo isso aqui meses depois de visitá-las e muito depois de escrever sobre Puerto Iguazú e Ciudad del Este – as cidades vizinhas que você provavelmente vai conhecer quando for à Foz.

De toda forma, mesmo que eu falhe em descrever as Cataratas, vou compartilhar aqui um compilado de dicas que podem fazer muita diferença no passeio no Parque Nacional do Iguaçu. Fizeram no meu.

1. Choveu ontem? Corre pras Cataratas hoje!

As cataratas depois de um dia de chuva ficam incrivelmente volumosas. Vai ser impossível não se molhar no passeio (o que é muito gostoso) se você for em um dia pós-chuva.

“molha um pouco aqui, né?”

Elas ganham uma cor barrenta, que dá uma beleza diferente às quedas d’água, e muitas vezes a água é tanta, mas tanta, que é possível que uma névoa se forme, impedindo um pouco a visualização em algumas partes.

Mas não desanima: se rolar névoa no dia, apesar disso tirar um pouco (mas bem pouco) da parte visual do passeio, acrescenta na parte de sentir o passeio. E os sons ficam ainda mais suntuosos.

abobada e encharcada nas cataratas pós-chuva

Então dê uma chance pras cataratas quando o clima estiver nublado e chuvoso também, porque a experiência daquela água correndo com muito mais volume e violência – embora não te renda um céu azul e arco-íris pra fotografar – pode te impressionar.

2. Compre os ingressos pro Parque Nacional do Iguaçu com antecedência (sério)

Pegar fila pra visitar as Cataratas do Iguaçu é algo meio inevitável. Você vai pegar, seja pra comprar o ingresso, seja pra pegar o ônibus, seja pra pegar o outro ônibus (você pega ônibus algumas vezes pra se locomover pelo parque – que é gigante).

Pra evitar uma fila chata no guichê, você pode comprar os ingressos das cataratas por aqui. Ou vai na cara e coragem mesmo, que provavelmente vai ter ingresso na hora. Só recomendo a compra antes porque em dias de pico pode ser melhor não arriscar e se poupar do estresse também.

3. Essa é importante, hein: coloque sua bolsa / mochila por dentro da capa de chuva

“É errando que se aprende”, e foi assim que essa dica surgiu: eu errei.

A bocó aqui vestiu a capa de chuva, e só depois colocou a bolsa no ombro, por cima da capa, ao invés de proteger a bolsa também.

O resultado foi bem desastroso: saí com a bolsa toda molhada, e por sorte meu celular e dinheiro não molhou junto e virou farofa.

Então “não faça o que eu faço, faça o que eu falo”. Fica com a mochila / bolsa no corpo, e coloca a capa por cima de tudo.

4. Não coma biscoito/chocolate/qualquer coisa quando avistar um quati por perto

Você vai ver muito quati no parque nacional do Iguaçu. O que é uma boa notícia, porque quatis são adoráveis. Mas pare só na parte do “ver”, porque o que o quati tem de fofinho, tem de sem vergonha.

E preferencialmente, não abra embalagens de qualquer coisa comestível perto dele. Ele vai “sentir”, e de repente, quando você menos esperar, vai ter um quati na sua cola, te fazendo questionar se ele é mesmo um quati, ou um filhote de Flash.

dicas de foz do iguaçu e  cataratas quati no parque do iguaçu.jpg
99% é fofura, mas “aquele 1%”

Se ele de fato vier, guarde o alimento rápido, se afaste e não o alimente, porque se alimentar, você vai estar prejudicando esse animalzinho lindo e sapeca muito mais do que ajudando.

5. Dá perfeitamente pra fazer o passeio nas Cataratas por conta própria mas também vale muito a pena experimentar um tour

Até o dia em que fui pra Foz do Iguaçu, 999% das viagens que fiz na vida eram por conta própria, naquele esquema de “muita pesquisa + muito perrengue + muita economia”.

Mas em Foz resolvi experimentar pra valer esse negócio de fazer tour. Em parte porque a abundância de tours na cidade é impressionante (a economia de Foz praticamente gira em torno disso), e em parte porque a Touron (um site bem maneiro que vende passeios, transfers e afins a preços realmente mais baratos) se tornou parceira aqui do 1 viagem, 2 visões, e eu não poderia recomendar pra vocês com muita convicção algo que nunca experimentei antes.

Daí decidi experimentar, pra poder dizer “tá aprovado, podem contratar”.

Valeu a pena, porque além de facilitar enormemente a minha vida, agora eu sei que a parceria é boa: os passeios são bacanas pra caramba, e passear com mais conforto e facilidade às vezes é bem bom também.

Gostei muito da experiência com a Touron, e foi boa pra quebrar preconceitos. Pode ter gente que ainda nutre uma birra com quem “só viaja de excursão” e faz divisões de seres humanos entre “mochileiro VS turista”, mas a verdade é que isso não faz sentido.

dicas e conselhos sobre as cataratas do iguaçu passeios em foz após chuva e em dias chuvosos
o que importa é curtir essa beleza aí, tanto faz se como mochileirão roots descolado ou como turistão com câmera no pescoço e blusa florida

Todo mundo tá na mesma: só quer viajar e aproveitar ao máximo a experiência. Cada um faz do jeito que for mais conveniente e der vontade. Quer ir de tour, com mais conforto e praticidade? Vai de tour. Quer ir por conta própria, com mais economia e independência? Vai por conta própria. Pronto.

Mas em Foz do Iguaçu, em especial, os tours se mostraram uma opção extremamente palpável e recomendável.

6. Não sabe o que visitar primeiro em Foz do Iguaçu? Conheça Itaipu antes das Cataratas

Se você quiser uma ordem “crescente” de passeios impressionantes, vá primeiro à Itaipu.

A visita à Usina é bacana (ainda mais pra engenheiros), mas não te rende, obviamente, aquela sensação e visão tão suntuosa que as cataratas vão render. Itaipu pode parecer menos legal do que é depois que você tiver visitado as cataratas. Então, pra evitar qualquer sensação de frustração ou “aaah, que sem graça esse passeio aqui”, recomendo conhecer a Usina antes das Cataratas.

Não é que a Usina não seja fantástica (ela É, ainda mais quando os vertedouros de Itaipu estão abertos), mas não dá pra comparar uma maravilha da natureza com uma maravilha da engenharia. O que dá pra afirmar é só que ambas são maravilhosas mesmo.

7. O passeio “Macuco Safari” é caro, mas ninguém se arrepende de pagar

Auto-explicativo.

8. Se prepara psicologicamente, porque vai ter muita muvuca / fila no passeio das Cataratas

Sempre tem uma fila. Sempre. Aliás, se só tivesse uma fila seria moleza. Sempre tem duas, três, quatro filas.

Esse é um passeio lindo, mas também é um “passeio de filas”. Exige uma certa dose de paciência e disposição. Vá munido delas, que vai valer a pena.

pra não deixar nenhuma dúvida sobre “valer a pena”

Sendo franca, quase todos os passeios em Foz do Iguaçu envolvem muita fila e espera, mas ninguém sai arrependido (e todo mundo quer voltar), o que já demonstra que lá é sensacional.

9. Passa no Parque das Aves antes do Parque das Cataratas

Você já deve ter ouvido falar no Parque das Aves (se não ouviu, fico realmente feliz de te apresentar essa beleza), um verdadeiro paraíso em Foz do Iguaçu pra qualquer amante de aves silvestres. Esse passeio fica muito próximo do Parque das Cataratas, e em regra as pessoas fazem a dobradinha Parque das Aves + Cataratas do Iguaçu no mesmo dia.

Fiz até uma “amiga” arara lá, que você pode conhecer também:

10. Vale a pena voltar lá várias vezes

As cataratas do Iguaçu tem muitas versões. Versão com muita água, versão com pouca água, versão com água até demais, versão pós-chuva, versão branca, versão marrom, versão com arco-íris, versão com névoa, versão noite de lua cheia…

Basicamente, toda vez que você for, uma surpresa vai estar te aguardando lá, e você vai descobrir uma nova forma de enxergar a beleza delas.

Se você não entendia por que muitas pessoas voltam em Foz do Iguaçu tantas vezes, agora tá explicado.

11. Onde é melhor se hospedar em Foz do Iguaçu?

Na minha humildíssima opinião, o melhor bairro pra se hospedar em Foz do Iguaçu é o Centro mesmo. A maior oferta de hotéis na cidade também tá por lá, e não é à toa.

A depender do local que você escolher, você vai estar incrivelmente bem servido de opções de restaurantes, bancos, farmácias, padarias, mercados, e fácil acesso a transporte ou tours pra qualquer atração que você queira visitar em Foz. Me hospedei lá e achei que valeu a pena mesmo.

Nesse link aqui você pode ver uma lista com opções no Centro (e repara que boa parte delas tá com avaliações de “fabuloso” e “fantástico”).

Já se você tiver condições financeiras e quiser ficar logo na localização mais bonita e fantástica possível, ela certamente é dentro do Parque das Cataratas.

Pra isso existe o Belmond Hotel das Cataratas, que você pode perceber que levou a avaliação de “excepcional” (a melhor avaliação possível) no Booking, e vai te render uma das melhores vistas da sua vida.

O Belmond das Cataratas nem precisaria ser tão bom, já que você estaria feliz o suficiente por se hospedar de frente pra uma das 7 maravilhas da natureza. Mas ao que tudo indica, ele é sensacional.

Bônus (algo que eu não fiz, mas você deveria fazer):

Uma outra dica que poderia entrar aqui é “conheça o lado argentino das cataratas”.

Como já foi mencionado lá no post sobre Puerto Iguazu, todo mundo que conhece as cataratas pelo lado argentino também não se arrepende.

Eu não posso opinar tanto, porque não fui (é bom que tenho uma desculpa pra voltar), mas tem um blog que gosto muito, O Diário de uma Viajante, que fala com riqueza de detalhes sobre o passeio nas cataratas argentinas: Parque Nacional Iguazu, o lado argentino das cataratas.

Finalizo aqui as dicas das Cataratas do Iguaçu, e pra ler mais sobre esse e outros destinos, checa as categorias do 1 viagem, 2 visões no menu lá em cima.


Qualquer dúvida ou dica que quiser acrescentar, fica à vontade nos comentários! Até o próximo post, e segue o 1 viagem, 2 visões no facebook e instagram, pra saber dele mais rápido!

6 comentários sobre “11 dicas / “hacks” pra ler antes de visitar as Cataratas do Iguaçu (e tornar sua viagem em Foz ainda melhor)

  1. Uhulll. Amo Foz e amei essas dicas! Todas são verdadeiras!
    E ainda concordo totalmente com a questão do tour. Foi em Foz que me vi dentro de um tour depois de sei lá quanto tempo. E depois dessa experiência passei a ficar sempre em busca de outros tours qd viajo. É infinitamente sensacional ter alguém que realmente entende do destino, com várias dicas, curiosidades e principalmente história!

    BJsss.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Muito obrigada pela leitura e comentário, Aline! Feliz mesmo de saber que gostou das dicas! E você definiu muito bem, realmente lá é um ótimo lugar pra iniciar a experiência com tour, conhecer o lugar com a ajuda de gente que entende demais do assunto e aprender mais ainda com eles (coisa que não aconteceria tanto passeando sóó por conta própria, apesar de ser praticável também). Beijo!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s