Guia rápido de Montevidéu: os melhores bairros pra se hospedar, que moeda levar e onde trocar dinheiro na cidade

Tem uma expressão em inglês que define bem o que o Uruguai faz comigo: ver as fotos e vídeos do país já é o suficiente pra me deixar “homesick”. O que é curioso, porque nunca morei lá.

Lembro que quando coloquei os pés no paisito (e em todos os momentos depois disso) tive uma sensação de pertencimento e paz muito grande.

É bem verdade que isso não rola com todo mundo, e pra não criar expectativa em ninguém, vai o “outro lado” da história: alguns reclamam da tranquilidade quase excessiva de Montevidéu, outros dos preços em Punta del Este, e mais alguns da rusticidade de Cabo Polônio, por exemplo.

Mas na minha percepção, o Uruguai é um dos pedacinhos mais adoráveis desse nosso continente tão lindo. Um país pequeno, mas grande produtor de pores do sol incríveis e momentos de sossego – ou de muito agito, se você for no verão pra Punta.

Guia rápido da capital: onde se hospedar, que moeda levar pro Uruguai e onde trocar

Apesar de amar tanto o país, por alguma razão que me foge à compreensão, eu nunca escrevi muito sobre o Uruguai aqui. Talvez porque dê saudade quando lembro.

Pra corrigir esse erro, começo de uma vez com um guia breve de Montevidéu: os melhores bairros pra se hospedar na capital, esclarecimentos sobre o peso uruguaio e dicas de câmbio no Uruguai.

Os melhores bairros pra se hospedar em Montevidéu

Acho que estatisticamente falando, o bairro mais queridinho de Montevidéu é Pocitos. Concorre acirradamente com ele Punta Carretas, e chegando logo atrás vem o Parque Rodó.

E pra quem não liga de ficar no centro da cidade, que apesar de ser uma opção econômica, é bem deserta à noite e fins de semana e não tão segura quanto os citados acima, a Ciudad Vieja também entra na concorrência.

Se sua prioridade é ficar perto do aeroporto, Carrasco pode ser o seu lugar. 

Vamos analisar as vantagens de cada uma das opções agora.

1. Pocitos

Esse bairro é um daqueles que te fazem pensar aquele “eu poderia viver aqui”.

Pocitos é bonito, tranquilo, com muitas boas opções de restaurantes, cafés, sorveterias e tem uma praia (de rio…) jeitosa, embora praia não seja exatamente o forte de Montevidéu, especialmente quando se vai do Brasil.

E uma curiosidade: lá é onde você mais vai ver cachorros passeando. Como sou manifestamente apaixonada por cães, foi até mais um ponto pro bairro.

A “fronteira” entre Pocitos e Buceo também é muito boa, e tem um custo-benefício excelente (foi onde nos hospedamos).

buceo opcao de hospedagem em montevideo
imagina chegar no hotel (esse do link acima) e se deparar com um recadinho gostoso desses

2. Punta Carretas

Se hospedando ou não em Punta Carretas, você vai acabar passeando por lá de toda forma, seja pra conhecer o Ex-presídio de história interessante que hoje é um Shopping Center (e o maior da cidade), ou pra contemplar um por do sol absolutamente lindo do farol de Punta Carretas.

Você pode ver as opções de hospedagem em Punta Carretas aqui.

3. Parque Rodó

Aqui vale exatamente o mesmo que disse pra Punta Carretas: você vai passar por lá (ou pelo menos deveria), mesmo que não se hospede na região.

Se hospedar no Parque Rodo em Montevideo

Lá você encontra um parque incrivelmente agradável onde montevideanos seguem um ritual quase obrigatório na cidade, que consiste em tomar mate enquanto assiste tranquilamente um pôr do sol lindo, sentado ou deitado na grama.

Se você gostar de ambientes de sossego e contemplação pura, vale realmente a pena visitar, se você não escolher se hospedar por lá.

O parque tem quadras de esportes, muitas árvores, roda gigante e outros brinquedos, bem como lugares pra fazer um lanchinho.

4. Ciudad Vieja

Já comentei naquele post “Como escolher bem onde se hospedar em basicamente qualquer lugar do planeta” que um dos critérios é evitar o centro em cidades grandes da América Latina.

Claro que Montevidéu é um lugar bem mais seguro que as cidades grandes do Brasil, e ninguém precisa ir com medo pra Ciudad Vieja. Mas definitivamente precisa ir mais atento do que nos outros bairros listados aqui.

Onde se hospedar em Montevideo Ciudad Vieja

A bem da verdade, a atmosfera do local me pareceu bem gostosa, mas essa percepção foi durante dias úteis e em horários de maior movimento. Lá também tem vários pontos de interesse que você vai querer visitar, como o Palácio Salvo, o Teatro Solis e o Mirador Panorâmico de Montevidéu.

A coisa fica complicada é nos fins de semana e durante a semana depois das 18:00, quando o movimento cessa e você se sente numa cidade fantasma e não tão segura, bem menos convidativa pra caminhadas. Especialmente na região mais próxima ao Porto.

Mas, se você quiser muito se hospedar na Ciudad Vieja, pela economia e comodidade de pontos turísticos próximos, pesquise as opções aqui, lendo sempre os comentários pra se certificar de como é a região em que vai se hospedar.

5. Carrasco

Esse é o bairro ideal pra quem precisa ficar próximo ao aeroporto.

Só tenha em mente que o aeroporto é basicamente a única coisa que vai estar próxima de você. Carrasco é bem distante do centro de Montevidéu.

O bairro é muito bonito, arborizado, tranquilo, com várias casinhas (e casooonas) charmosas.

É lá que tá o cassino mais famoso da cidade, e Carrasco também tem praia, caso você faça questão de ficar em um bairro que tenha uma. Você pode fuçar algumas opções de hospedagem aqui.

Câmbio em Montevidéu:

A moeda do Uruguai é o peso uruguaio, e nesse momento (setembro de 2017) a cotação oficial é: $1 peso uruguaio = R$ 0,11.

“ESTOU RICO”, você pode pensar depois de ler isso. Mas infelizmente não: os preços no Uruguai não são tãão convidativos como em outros países da América Latina.

O custo de vida no Uruguai também é mais alto do que no Brasil, o que é uma pena.

PeruColômbia são bons exemplos de países em que as coisas saíram bem mais baratas do que lá.

Que moeda levar pra Montevidéu?

Uma notícia boa (depois dessa meio chata aí em cima) é que você não precisa se preocupar com isso.

Leve reais e lá mesmo você pode trocar facilmente. Trocar real por peso uruguaio antes de viajar não é bom negócio e você não vai conseguir uma cotação favorável se trocar já no Brasil.

Você pode levar dólares, se já tiver, mas sinceramente não sei se vale a pena comprar dólares pra depois trocar por peso uruguaio, porque você vai pagar duas taxas de conversão.

Só fazendo os cálculos da cotação da moeda no momento da viagem, pra ver se vale tanto a pena fazer 2 trocas seguidas.

E onde trocar moeda?

Essa é basicamente uma regra universal: não troque no aeroporto.

Mas em Montevidéu isso é ainda mais válido, porque você não precisa trocar moeda já no aeroporto nem pra pagar o táxi, como expliquei nesse vídeo aqui:

As casas de câmbio na Ciudad Vieja oferecem uma cotação mais favorável. Só aumente a atenção por lá, pelos motivos que mencionei no tópico 4 lá em cima.

Boa viagem, e aproveite o paisito!


Qualquer outra dúvida ou sugestão, fica à vontade nos comentários! E segue o 1 viagem, 2 visões no facebook, instagram e youtube também!

 

6 comentários sobre “Guia rápido de Montevidéu: os melhores bairros pra se hospedar, que moeda levar e onde trocar dinheiro na cidade

  1. Adorei seu blog! Parabéns! O Uruguai é uma graça de país mesmo! E Montevidéu tem um aconchego difícil de definir! Quando fomos, nos hospedamos em Punta Carretas! Achei um ótimo lugar! Mas, com certeza, não é o único, como você descreveu muito bem!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s